Mike Tyson ameaça: "Vou matar Lewis"

Três sessões diárias, seis dias por semana durante seis a oito horas. Este é o planejamento de treinamento do peso pesado norte-americano Mike Tyson para o combate do dia 8 de junho, contra o britânico Lennox Lewis, em Memphis. Tyson, de 35 anos, segundo o técnico Ronnie Shields, já está com 103 quilos e muito próximo da forma ideal. Tyson treina até dia 28 no Havaí, em seu campo de treinamento na cidade de Wailea, avaliado em US$ 1,5 milhão. Em seguida, o Iron Man segue para Tunica, no Mississipi, para encerrar os preparativos para a luta. Em seu último combate, em outubro, diante do dinamarqûes Brian Nielsen, Tyson acusou 107,5 quilos, o maior de sua carreira. ?Estou no melhor de minha forma e vou demonstrar isto em cima do ringue. Vou matar Lewis?, afirmou o boxeador, que tentará resgatar o título mundial do Conselho Mundial e da Federação Internacional de Boxe. Recorde - Os canais Showtime e HBO, que farão uma inédita transmissão em conjunto do combate, decidiram, nesta quinta-feira, fechar o valor de US$ 54,95 pela assinatura do combate via pay-per-view nos Estados Unidos. Segundo dirigentes das emissoras, a expectativa é de que mais de um milhão de assinaturas sejam negociadas. O recorde de vendas pay-per-view para combates de boxe pertence ao duelo entre Tyson e Evander Holyfield, de 1997, quando 1,9 milhão de assinaturas foram negociadas. A última luta a vender mais de um milhão de assinaturas foi Holyfield e Lewis, de novembro de 1999. Outras 18 milhões de residências deverão receber as imagens de Lewis x Tyson via satélite nos Estados Unidos, Canadá e América Central. No mundo, estima-se que cerca de 40 milhões de residências assistirão à luta. No Brasil, ainda nenhuma TV confirmou a transmissão do combate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.