Mike Tyson visita o mausoléu de Mao Tsé-tung na China

O ex-campeão mundial dos pesos pesados Mike Tyson, admirador confesso do fundador da República Popular da China, Mao Tsé-tung, fez uma visita surpresa ao mausoléu que guarda seus restos mortais em Pequim, informou nesta segunda-feira o jornal China Daily."Eu me sinto realmente insignificante ao lado dos restos do presidente Mao", disse o pugilista, que acrescentou que "é uma grande honra poder visitar o mausoléu".Tyson, que tem o rosto do líder comunista tatuado no braço direito, chegou na quinta-feira a Xangai para inaugurar um clube noturno do qual é co-proprietário e, viajou de surpresa à capital para ver o corpo embalsamado de Mao na Praça da Paz Celestial.A admiração do campeão dos pesos pesados mais jovem da história pelo presidente Mao surgiu durante os três anos que Tyson passou na prisão por estupro.O boxeador recebeu depois uma escultura das mãos de Pan Qinglin, membro da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês que foi quem lhe convidou pessoalmente a visitar Pequim, e prometeu retornar ao país asiático em junho, inclusive para competir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.