Milan ganha briga por Ronaldinho

Italianos vencem disputa com Manchester City inglês e atacante assina hoje contrato de 3 anos com novo clube

Milão, O Estadao de S.Paulo

16 de julho de 2008 | 00h00

Ronaldinho Gaúcho chega hoje a Milão, às 11 horas locais, para assinar contrato com o Milan até 30 de junho de 2011. Vai ganhar 6,5 milhões (cerca de R$ 16,5 milhões) por temporada. O time italiano venceu a queda-de-braço com o Manchester City inglês, que ofereceu 32 milhões (R$ 80,9 milhões) pelo atacante, após exaustivas reuniões, nos dois últimos dias, com dirigentes da Barcelona. O martelo foi batido no final da noite de ontem e o clube catalão vai receber 21 milhões (R$ 53 milhões), mais uma espécie de bônus, que podem resultar em mais 4 milhões (R$ 10,1 milhões), se os italianos conseguirem vaga na Copa dos Campeões 2009/2010. Vote: Ronaldinho terá sucesso? Milan e representantes do jogador silenciaram sobre uma exigência de Ronaldinho para fechar contrato: ter permissão para disputar a Olimpíada de Pequim pela seleção brasileira. A definição deve ocorrer hoje.A tendência é que o jogador de 28 anos tenha seu desejo atendido, pois ele viajou para a Europa disposto a somente assinar com o clube que o liberasse. Além disso, o atacante abriu mão dos 15% a que teria direito na negociação, aproximadamente R$ 8 milhões. Sem contar que seu salário anual vai ser 3,5 milhões (cerca de R$ 8,8 milhões) menor do que o que recebia no Barcelona.''Falei com o Ronaldinho quando ele estava saindo de Porto Alegre e ele me disse que queria jogar no Milan. Quanto à Olimpíada, acredito que o o Galliani já o tenha liberado'''', disse o empresário italiano Ernesto Bronzetti, um dos negociantes do Milan.Financeiramente, o Barcelona preferia negociar Ronaldinho com o Manchester City. No entanto, prevaleceu a vontade do atacante. ''O que conta, no final, é sempre o desejo do jogador'', disse o diretor esportivo do Barça, Txiki Berigistain. ''Além disso, foram feitas certas renúncias'', acrescentou, sobre as concessões de Gaúcho.No entanto, o acordo só saiu após intensas reuniões ontem, em Barcelona, com as participações de Ronaldinho, de seu irmão e empresário Roberto de Assis, de Bronzetti e do vice-presidente milanês, Adriano Galliani, e de Joan Laporta, presidente do Barcelona. O anúncio foi feito às 18 horas, de Brasília, 23 horas na capital da Catalunha. ''Levei em consideração o esforço feito pelo Milan e o jogador para chegar a este acordo'', afirmou Laporta.O Milan comemorou a contratação, homenageando o craque brasileiro. Na página principal de seu site oficial, o clube trocou imagens e textos por uma palavra: Ronaldinho.Um dos motivos que levaram o jogador gaúcho a preferir o Milan é que ele encontrará vários brasileiros, liderados por Kaká (leia texto ao lado). O meia saudou a contratação de Ronaldinho. ''Ele traz muita habilidade e qualidade e nos dará condições de lutar por títulos. Estou feliz'', disse Kaká, por meio de sua assessoria.O Milan será o quarto time de Ronaldinho. Ele começou no Grêmio, passou pelo Paris-Saint Germain e desde 2003 jogava pelo Barcelona. Como a camisa 10 da equipe italiana já tem dono, o holandês Seedorf, é provável que Gaúcho vista a 11. Isso será revelado hoje, após o brasileiro fazer exames médicos e assinar contrato.JANTARSacramentado o acordo, Laporta, Galliani, Ronaldinho, Assis, e o empresário Bronzetti foram celebrar em um dos mais concorridos restaurantes de Barcelona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.