Renan Fernandes/ Estadão Conteúdo
Renan Fernandes/ Estadão Conteúdo

Mineirinho desfila em carro dos Bombeiros e se emociona no Guarujá

Campeão mundial de surfe fez discurso na prefeitura da cidade

Rafael Cicconi, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2015 | 22h08

Com um atraso de uma hora e meia, aos gritos de “É campeão” e embalados pela música “Tema da Vitória”, Guarujá, no litoral de São Paulo, realizou uma grande festa para a chegada do campeão mundial de surf, Adriano de Souza, o Mineirinho, nesta terça. Cerca de 200 pessoas esperaram o surfista na porta da Prefeitura, ponto inicial do desfile em carro aberto, onde foi recebido pela prefeita da Cidade, Maria Antonieta de Brito (PMDB). Natural do bairro Santo Antônio, localizado na periferia da cidade, ele fez questão de colocar no trajeto da carreata o local que o viu crescer.

”Só tenho que agradecer a Guarujá e demonstrar o orgulho pela minha cidade. Carrego o número 13 (código telefônico da Baixada Santista) nas minhas costas para mostrar de onde venho mundo agora, a minha cidade, minha cor e minha origem”, disse o surfista em discurso na prefeitura.

Em seu bairro, Souza acenou para os fãs durante o trajeto e em frente a um bar, onde se concentrava a maioria dos torcedores. O gesto de Mineirinho relembra o emblemático “The favela is here” (tradução: A favela é aqui), frase que escreveu em sua prancha no momento da vitória na etapa de Pipeline, no Hawaii, a que o consagrou campeão mundial da World Surf League (WSL).

A carreata seguiu pelas ruas da cidade litorânea, cercado de fãs e curiosos, que faziam questão de cumprimentar o surfista. O percurso de cerca de 10 km foi cercado por uma série de bicicletas, motos, carros e pedestres, que acompanharam o caminhão do Corpo de Bombeiro do começo ao fim.

O encerramento do desfile foi no mesmo local onde Mineirinho começou a surfar, na Praia das Pitangueiras, próximo ao Canto do Maluf, onde foi recebido pela comunidade de surf local.

Inspiração para novatos

Berço de grandes surfistas, Guarujá já forma novos talentos, que buscam em Mineirinho o seu exemplo de vitórias. É o caso do surfista Gabriel André, de 19 anos, que disputa o WQS – divisão de acesso do surf mundial – e tem uma história de amizade com o novo campeão mundial.

Souza ajudou o jovem em 2013, pagando uma viagem para a Califórnia, onde André pôde treinar e desenvolver seu surf. “Conheci um primo dele, que apresentou meu surf para o Mineirinho. Ele mesmo entrou em contato comigo pela internet. No começo eu achei que era uma brincadeira, mas depois ele me chamou novamente dizendo que queria me ajudar”, explicou.

Também criado no bairro do Santo Antônio, a jovem promessa de Guarujá destaca a importância de Adriano de Souza na sua vida profissional. “Graças a ele eu pude viajar aperfeiçoar meu surf, voltar para o Brasil conseguir os primeiros patrocínios. Se hoje cheguei onde estou, devo muito à ajuda do Mineirinho”, finalizou André.

Tudo o que sabemos sobre:
SurfeAdriano de SouzaMineirinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.