Lemos Imagens
Lemos Imagens

Mineirinho leva campeões da NBA para o surfe em sua temporada de despedida

Surfista campeão mundial de 2015 vai usar coleção de bermudas dos times da maior liga de basquete do mundo

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2020 | 08h00

Em sua temporada de despedida do Circuito Mundial de Surfe, Adriano de Souza, o Mineirinho, vai misturar o esporte em que foi campeão mundial em 2015 com o basquete. Uma parceria NBA, HD e Mitchell & Ness foi fechada para que o surfista possa utilizar boardshorts já na primeira etapa no Havaí, com início previsto para o dia 8 de dezembro. São quatro modelos de equipes campeãs da NBA: Los Angeles Lakers (2001-2002), Boston Celtics (1985-1986), Chicago Bulls (1991-1992) e San Antonio Spurs (1998-1999). 

"É motivo de orgulho poder competir com esses boardshorts. É uma coleção especial, que carrega marcas de importância mundial. Cair na água com uma bermuda dos Lakers, dos Bulls, é uma situação diferente para mim. Estou curtindo", afirmou Mineirinho. As bermudas estarão à venda por R$ 299,90 nas NBA Store, na LojaNBA.com e nos sites oficiais da HD e da Mitchell & Ness - coleção com quantidade limitada.

Como o tecido das bermudas é leve, Mineirinho não terá problemas para realizar seus movimentos nas ondas. Tera até mais liberdade para as manobras. Um detalhe do produto é que ele traz nas etiquetas informações das conquistas das equipes na NBA. Os logos e nomes das equipes são aplicadas em vinil.

"Estamos felizes em levar aos fãs do surfe um pouco da nossa história. Cada bermuda representa um momento importante, inesquecível de cada franquia, e ter um campeão mundial como o Adriano de Souza, levando essa coleção para Pipeline, faz com que essa ação seja ainda mais especial", afirma Sérgio Perrella, vice-presidente de Licenciamento e Varejo da NBA para a América Latina.

A temporada será especial para o surfista. Mineirinho decidiu se aposentar após 14 temporadas na elite do surfe. Além de conquistar o título mundial, ele foi responsável por abrir portas para a atual geração chamada de "Brazilian Storm". Entre suas façanhas está a vitória no Pipe Masters de 2015, justamente na edição em que foi campeão, a primeira de um brasileiro nos temidos tubos do Havaí. Até por essa trajetória, os surfistas mais jovens como Gabriel Medina, Italo Ferreira e Filipe Toledo enxergam Mineirinho como um líder da geração.

Nos últimos anos, Mineirinho sofreu bastante com lesões e até poderia continuar competindo, mas optou por fazer uma última temporada e parar aos 33 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.