WSL
WSL

Mineirinho sente lesão, abandona bateria e deixa etapa portuguesa do surfe

Yago Dora foi outro brasileiro a competir pela repescagem nesta quarta-feira e acabou sendo eliminado pelo local Frederico Morais

Estadão Conteúdo

17 Outubro 2018 | 14h34

Na conclusão das disputas da repescagem que foram iniciadas na última terça-feira e só puderam ser encerradas nesta quarta, o Brasil amargou um dia ruim na etapa de Portugal do Circuito Mundial de Surfe. Adriano de Souza, o Mineirinho, sofreu uma lesão na perna direita antes mesmo da abertura de sua bateria contra o francês Joan Duru e não conseguiu permanecer no mar de Peniche até o fim do duelo com o adversário.

Logo após entrar na água, o brasileiro revelou que sentiu um forte estalo na perna e precisou receber atendimento médico. Ele ainda voltou ao mar para tentar competir e conseguiu surfar uma onda que lhe valeu a nota 4.00 dos juízes e uma outra em que somou apenas 0.50. Porém, voltou a sofrer com as dores na perna e se viu obrigado a abandonar a bateria contra o francês.

Mesmo após o abandono de Mineirinho, Joan Duru optou por seguir no mar no tempo restante da bateria e contabilizou 12.83 pontos, contra 4.50 do brasileiro, para ir à próxima fase da competição, cuja próxima chamada aos surfistas está marcada para ocorrer às 3h45 (de Brasília) desta quinta-feira.

Além de Adriano de Souza, Yago Dora foi outro brasileiro a competir pela repescagem nesta quarta-feira e acabou sendo eliminado pelo português Frederico Morais. O surfista da casa somou 11.44 pontos pela contagem dos juízes, contra 9.16 do seu rival.

Com estas duas eliminações, agora restam oito brasileiros na disputa da etapa de Portugal do Circuito Mundial, que terá as disputas de sua terceira fase nesta quinta-feira. São eles: Gabriel Medina, Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Jesse Mendes, Willian Cardoso, Michael Rodriguez, Tomas Hermes e Ian Gouveia.

Entres estes representantes do País, Medina tem chance de conquistar, em Peniche, o título da temporada por antecipação. Para ser campeão, o atual líder do ranking e campeão mundial de 2014 precisará desbancar o compatriota Filipe Toledo e o australiano Julian Wilson, seus principais rivais nas últimas etapas.

O título será garantir se Medina vencer a etapa portuguesa, Filipinho não passar do 10º lugar e o australiano ficar, no máximo, na quarta colocação. Se um dos concorrentes obter uma posição acima destas, a disputa do troféu será adiada para Pipeline, no Havaí, na etapa final da temporada.

Confira as baterias da terceira fase da etapa de Portugal:

1 - Ítalo Ferreira (BRA) x Jesse Mendes (BRA)

2 - Kolohe Andino (EUA) x Ezekiel Lau (HAV)

3 - Jordy Smith (AFS) x Matt Wilkinson (AUS)

4 - Conner Coffin (EUA) x Frederico Morais (POR)

5 - Michel Bourez (PFR) x Michael Rodriguez (BRA)

6 - Gabriel Medina (BRA) x Ryan Callinan (AUS)

7 - Filipe Toledo (BRA) x Joan Duru (FRA)

8 - Kanoa Igarashi (JAP) x Jeremy Flores (FRA)

9 - Wade Carmichael (AUS) x Tomas Hermes (BRA)

10 - Owen Wright (AUS) x Patrick Gudauskas (EUA)

11 - Willian Cardoso (BRA) x Adrian Buchan (AUS)

12 - Julian Wilson (AUS) x Ian Gouveia (BRA)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.