Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ministro defende gastos com Pan do Rio

Em resposta às recentes críticas do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre os gastos elevados para a realização dos Jogos Pan-Americanos do Rio, o ministro do Esporte, Orlando Silva, disse neste sábado que está com a consciência tranqüila de que o governo federal cumpriu com o seu dever para salvar o nome do Brasil e evitar um vexame na organização do evento que aconteceu em julho de 2007. Segundo relatório final do TCU sobre o Pan do Rio, divulgado na última quarta-feira, o orçamento inicial de aproximadamente R$ 390 milhões superou os R$ 3,3 bilhões, por falta de planejamento adequado. "Se voltasse o tempo, nas circunstâncias que encontramos as dificuldades, faríamos a mesma coisa", declarou o ministro, que não se cansou de dizer que o governo federal apenas cumpriu com sua obrigação de bancar a organização do evento."Houve expansão crescente da responsabilidade do governo federal e nós fizemos o que tinha que ser feito. Era o nome do Brasil que estava em jogo. O governo federal investiu mais porque tinha que investir mais", afirmou Orlando Silva, em entrevista durante um seminário organizado pela CBF no Rio.

BRUNO LOUSADA, Agencia Estado

27 de setembro de 2008 | 17h28

Tudo o que sabemos sobre:
Panministro do EsporteTCU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.