Divulgação/Mirassol
Divulgação/Mirassol

Mirassol faz 6 no Botafogo em Ribeirão Preto e vence a primeira no Paulista

Com o resultado, equipe entrou de vez na briga pela classificação do Grupo C

Redação, Estadao Conteudo

03 de fevereiro de 2020 | 22h10

O Mirassol aproveitou o momento ruim do Botafogo de Ribeirão Preto para conquistar a sua primeira vitória no Campeonato Paulista. Com gols de Reniê, Camilo, duas vezes, Daniel Borges, Romário e Juninho, o time comandado por Ricardo Catalá venceu por 6 a 0, na noite desta segunda-feira, no estádio Santa Cruz, pela quarta rodada.

A exibição pode ser considerada uma das melhores e mais marcantes da história do Mirassol, ao lado da goleada inesquecível sobre o Palmeiras por 6 a 2, no Paulistão de 2013.

Com o resultado, o Mirassol, que vinha de três empates por 1 a 1, entrou de vez na briga pela classificação do Grupo C. Agora, soma seis pontos, assim como a Inter de Limeira, mas está atrás nos critérios de desempate, em terceiro. O líder é o São Paulo, com oito. Já o Botafogo é o lanterna geral, com um ponto. O clube de Ribeirão Preto está no Grupo B, ao lado de Santo André (nove), Novorizontino (oito) e Palmeiras (sete).

O Mirassol não deixou o Botafogo entrar no embalo de seus torcedores e foi logo abrindo o marcador. Aos quatro minutos, Neto Moura impediu que a bola saísse para lateral e cruzou na cabeça de Reniê. O zagueiro testou firme para o gol.

Em desvantagem, o time mandante sentiu o baque e deixou o adversário jogar. Aos 14 minutos, Rafael Silva aproveitou o passe errado de Ferreira, puxou o contra-ataque e deu para Maranhão, que acionou Camilo. Dentro da área, o meia chutou certeiro para ampliar. Logo na sequência, Daniel Borges tentou, de letra, mas mandou para fora.

Pelo lado do Botafogo, a primeira chance de gol surgiu aos 37 minutos. Calabres arriscou de muito longe, mas mandou perto do gol de Kewin. No fim, no entanto, o castigo. Em mais uma jogada de contra-ataque do Mirassol, Chico rolou para Daniel Borges deixar o seu.

O panorama não mudou no segundo tempo. O Mirassol continuou pressionando e criando as principais chances de gol. Após cruzamento de Daniel Borges, Oyama limpou a marcação e chutou para boa defesa de Darley. O goleiro ainda salvou mais uma ao segurar arremate de Chico, de fora da área.

A pressão, porém, acabou dando resultado. Aos 21 minutos, Calabres foi travado pela defesa rival, mas viu a bola sobrar para Camilo. O meia tabelou com Chico e só teve o trabalho de fazer o quarto. E o quinto saiu aos 32. Chico rolou para Romário, que chegou batendo para ampliar.

A goleada foi selada aos 35 minutos. Em novo contra-ataque puxado por Chico, João Denoni ficou com a bola e achou Juninho na entrada da área. O meia mandou para o gol, decretando o placar de 6 a 0.

Na próxima rodada, o Mirassol recebe o Red Bull Bragantino na sexta-feira, às 21h30, no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol. Na segunda-feira, o Botafogo visitará o Santos, às 20h, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 X 6 MIRASSOL

BOTAFOGO - Darley; Caíque Sá, Reginaldo, Didi e Gilson; Willian Oliveira (Francis), Ferreira e Gabriel Calabres (Murilo Oliveira); Ronald (Gustavo Henrique), Rafinha e Diego Cardoso. Técnico: Wagner Lopes.

MIRASSOL - Kewvin; Daniel Borges, Luiz Otávio, Reniê e Romário; Oyama (André Castro), Neto Moura e Camilo (João Denoni); Maranhão (Juninho), Rafael Silva e Chico. Técnico: Ricardo Catalá.

GOLS - Reniê, aos quatro, Camilo, aos 14, e Daniel Borges, aos 41 minutos do primeiro tempo. Camilo, aos 21, Romário, aos 32, e Juninho, aos 35 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Vinícius Furlan.

CARTÕES AMARELOS - Murilo Oliveira e Rafinha (Botafogo); Luiz Otávio, Reniê e Oyama (Mirassol).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.