Missão na Colômbia é resgatar imagem do País

A seleção principal fracassou na Copa América. A sub-17 parou na semifinal do Mundial contra o Uruguai. A partir de hoje, a equipe sub-20 tenta recuperar um pouco do prestígio perdido pelo Brasil nas últimas competições mundo afora.

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2011 | 00h00

Pressão? O lateral Danilo, recém negociado pelo Santos com o Porto, garante que ela não atrapalha. Muito pelo contrário. Motiva. E a equipe de jovens promessas brasileiras - algumas delas já brilhando bastante nos times principais de sus clubes - se sente preparada.

"É uma pressão boa, porque vamos entrar mais concentrados na competição, com mais determinação para brigar para conquistar o título", garante Danilo. "Espero que essa maré de azar das seleções não nos alcance."

A conquista do Sul-Americano - e a consequente classificação à Olimpíada de Londres -, no início da temporada, deu confiança à equipe de jovens comandada por Ney Franco. Mesmo sem Neymar e Lucas, que disputaram a Copa América pela seleção principal, o time tem qualidade para sair da Colômbia com a quinta taça para o Brasil.

"Temos muitos jogadores que estão se destacando no profissional em seus clubes. Eu, o Casemiro (São Paulo), Alex Sandro (Porto), o próprio Oscar (Internacional), então precisamos assumir essa responsabilidade", afirma Danilo, que se destacou com o Santos na conquista da última Taça Libertadores.

E depois do fiasco de quatro pênaltis desperdiçados pela seleção principal, os jovens da sub-20 garantem que têm treinado o fundamento para uma possível decisão no Mundial. "Como vimos, cobrar bem pode decidir um campeonato."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.