Missy Franklin deixa universidade e assume papel de estrela da natação

A natação ganhou uma nova estrela nesta segunda-feira. Não que Missy Franklin já não fosse considerada a melhor nadadora da atualidade, mas a partir de agora ela vai poderá começar a lucrar com a visibilidade. Um dia depois de fazer sua última prova pela Universidade da Califórnia, a norte-americana de 19 anos já assinou com uma agência de Hollywood.

Estadão Conteúdo

23 Março 2015 | 12h09

Pelas regras do esporte norte-americano, um atleta universitário não pode receber prêmios ou qualquer tipo de benefício financeiro ou material pelo seu desempenho esportivo. Por isso, Franklin, que ganhou quatro medalhas de ouro nos Jogos de Londres, vive até hoje sem ajuda de custo, salário ou patrocínio.

A decisão de fazer dois anos de faculdade ao invés de se profissionalizar foi anunciada por Missy Franklin quando ela já era o grande nome feminino da natação mundial. Recém-saída do ensino médio, a nadadora surpreendeu ao decidir escolher quando poderia estar milionária. Agora, vai atrás do tempo perdido.

Depois de sete medalhas na NCAA, o campeonato universitário norte-americano, Missy Franklin já assinou com a WME-IMG, uma agência localizada em Beverly Hills, em Los Angeles, para gerenciar sua carreira. "Estou muito confiante com minha escolha", garante a nadadora.

"O mais importante sobre a transição que estou fazer é que vou poder interagir com mais pessoas. Posso criar uma plataformas nas quais posso inspirar e ajudar a encorajar as pessoas. Tornar-me uma atleta profissional me dá muitas oportunidades", completa a garota, que segue estudando até o fim do ano letivo, em junho, ainda que agora não compita mais pela universidade.

Campeã mundial de três provas individuais e três revezamentos em Barcelona, no ano passado, Missy Franklin ainda não anunciou onde vai treinar na preparação para o Mundial de Kazan e para os Jogos Olímpicos do Rio/2016. Suas opções mais prováveis são seguir com o time da Califórnia, comandado por Teri McKeever, ou voltar para Todd Schmitz, no Colorado, onde se formou nadadora.

Mais conteúdo sobre:
natação Missy Franklin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.