Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mo Farah e Tirunesh Dibaba deixam pistas para estrear em maratonas

Estreantes terão de competir com os melhores da atualidade

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

05 de abril de 2014 | 17h12

SÃO PAULO - Assim como um dia Haile Gebrselassie deixou as pistas em segundo plano para se dedicar às maratonas, dois importantes atletas começarão essa transição em Londres. Na prova masculina, o campeão olímpico e mundial dos 5 mil e dos 10 mil metros, Mo Farah, disputará a primeira maratona da carreira. Entre as mulheres, Tirunesh Dibaba, da Etiópia, fará sua estreia com um ano de atraso.

Aos 28 anos, Tirunesh tem três medalhas de ouro olímpicas e cinco títulos mundiais entre os 5 mil e os 10 mil metros, além de ser recordista mundial da distância menor. Ela deveria ter corrido em Londres no ano passado, mas uma lesão de tornozelo fez com que desistisse da prova. Recuperada, brilhou na pista do Estádio Luzhniki, em Moscou, e conquistou o terceiro título mundial dos 10 mil metros.

Mo Farah, britânico nascido na Somália, é o principal ''legado'' olímpico para o atletismo de seu país. Carismático, o fundista largou em Londres no ano passado, mas apenas como teste. Parou na metade da prova e, desde o Mundial de Moscou, vem se preparando apenas para a estreia.

Farah e Tirunesh terão um desafio tão grande quanto o currículo que construíram. Entre os homens, o britânico enfrentará os melhores da atualidade. No feminino, a dificuldade se mantém, com a reunião da elite da distância. Tirunesh enfrentará a compatriota Tiki Gelana, campeã olímpica e dona da melhor marca do field: 2h18min58. Duas das melhores quenianas da atualidade também correrão: Priscah Jeptoo (prata olímpica e atual campeã de Londres) e Edna Kiplagat (bicampeã mundial).

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoMaratona de Londres

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.