Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Mo Farah, Van Niekerk e Essa Barshim serão os 3 finalistas de premiação da IAAF

O vencedor da premiação masculina irá suceder o lendário Usain Bolt,

Estadão Conteúdo

06 Novembro 2017 | 13h02

O britânico Mo Farah, o sul-africano Wayde Van Niekerk e o catariano Mutaz Essa Barshim foram oficialmente anunciados, nesta segunda-feira, como finalistas ao prêmio Atleta do Ano 2017 pela Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês), cujo vencedor será conhecido no próximo dia 24.

+ Mo Farah encerra parceria com técnico acusado de doping 

Eleito um dos três concorrentes derradeiros da premiação, Farah foi medalhista de ouro da prova dos 10.000 metros e de prata da dos 5.000 metros do Mundial de Atletismo de Londres, realizado em agosto, quando Van Niekerk também garantiu o topo do pódio da disputa dos 400m, da qual é o recordista do planeta, e ainda terminou em segundo lugar nos 200m.

Barshim, por sua vez, foi campeão mundial da prova do salto em altura, com a marca de 2,35m, sendo que não cometeu nenhuma falta em suas tentativas de ultrapassar o sarrafo. Ele também é dono da segunda melhor marca da história desta prova, que é de 2,43m. O cubano Javier Sotomayor, com a marca de 2,45m cravada em 1993, é até o hoje o recordista.

Já as três finalistas da premiação feminina da IAAF são a fundista etíope Almaz Ayana, a grega Ekaterini Stefanidi, do salto com vara, e a belga Nafissatou Thiam, do heptatlo. Ayana é a atual medalhista de ouro e olímpica da prova dos 10.000 metros e também faturou a premiação da IAAF no ano passado. Da mesma forma que a atleta da Etiópia, Stefanidi e Thiam são as atuais campeãs mundial e olímpica de suas respectivas provas.

+ Mo Farah encerra parceria com técnico acusado de doping

A IAAF informou nesta segunda-feira que os finalistas desta premiação foram determinados por meio de um "processo de votação de três vias". Metade dos votos que elegeram os mesmos foram dados pelo Conselho da entidade, 25% vieram de membros de comitês e federações filiados ao organismo máximo do atletismo e os últimos 25% foram dados por meio de uma votação pública realizada com internautas.

 

O vencedor da premiação masculina irá suceder o lendário Usain Bolt, que se aposentou logo após disputar, sem o sucesso esperado, o Mundial de Atletismo deste ano. Ele é o atual ganhador da máxima honraria concedida pela IAAF, que o astro jamaicano também faturou em 2008, 2009, 2011, 2012 e 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.