Modalidades são conhecidas do público

Como acontece desde 1988, a Paralimpíada - o nome Paraolimpíada foi mudado a pedido do Comitê Paralímpico Internacional (CPI) para facilitar a padronização internacional da marca - será realizada nas mesmas instalações da Olimpíada de Londres. Boa parte das medalhas em disputa serão em modalidades bem conhecidas do público com algumas adaptações, como o vôlei sentado e o basquete em cadeira de rodas e o futebol de cinco.

O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2012 | 03h04

Porém existe um caso de esporte que não faz parte do programa olímpico tradicional apesar de ser popular. É a bocha. O objetivo do jogo é lançar bolas coloridas de forma que fiquem o mais perto possível da bola branca (jack ou bolim). Na modalidade paralímpica os atletas - com paralisia cerebral severa - usam mãos, pés ou instrumentos de auxílio.

O golbol é exceção. O esporte foi criado especialmente para pessoas com deficiência visual. A quadra tem as dimensões de uma de vôlei. Cada equipe conta com três atletas que arremessam e defendem. O objetivo é balançar a rede adversária a partir de um arremesso rasteiro. A bola possui um guizo em seu interior que emite sons.

Para o equilíbrio nas competições, os atletas - em especial de atletismo e natação - passam por uma avaliação chamada de classificação funcional e são agrupados conforme o tipo e grau de deficiência. As divisões internas de cada esporte serão divulgadas durante o evento e no site http://esportes.estadao.com.br. V.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.