Marcelo Ruschel/Divulgação - 1/4/2011
Marcelo Ruschel/Divulgação - 1/4/2011

Monteiro: brasileiro com 'estilo Djokovic'

Prodígio de 16 anos que levou título da Copa Gerdau, espécie de Grand Slam juvenil brasileiro, emociona-se com Guga e compara-se à atual sensação do tênis mundial

GIULIANDER CARPES, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2011 | 00h00

A sensação do tênis mundial é Novak Djokovic, que ganhou os três torneios mais importantes deste início de ano - o Australian Open e os Masters de Indian Wells e Miami. Se no profissional o Brasil ainda não empolga, na principal categoria juvenil, o País tem um novo prodígio. O cearense Thiago Monteiro, de apenas 16 anos, levou o título da Copa Gerdau, em Porto Alegre, torneio considerado como o Grand Slam brasileiro, já que dá o mesmo número de pontos das quatro competições mais tradicionais da modalidade.

É um torneio que foi vencido por alguns nomes que já fizeram história no circuito mundial e dá moral para os jovens sonhadores. "Estou muito orgulhoso por ter conquistado um torneio deste porte", diz Thiago, que treina com Larri Passos em Balneário Camboriú (SC) e bateu o favorito Hugo Dellien, número 2 do mundo, na final por 6/4, 3/6 e 6/4. "Sei que jogadores como Guga (Gustavo Kuerten, campeão dos 18 anos em 1994) e Juan Martin Del Potro (dono do título de duplas dos 16 anos em 2003) já ganharam também. Faz 2 anos que eu venho trabalhando muito para conseguir evoluir."

O crescimento de Thiago é muito rápido. Quando começou a treinar com Larri, há dois anos, o cearense simplesmente não tinha adversários de até 16 anos. Resolveu com o técnico disputar uma categoria acima, a dos 18 anos, uma temporada mais cedo. E os resultados já estão aparecendo. Talvez seja fruto de um estilo que está dando muito certo atualmente no circuito.

"Mesmo sendo canhoto, acho meu estilo parecido com o do Djokovic", compara-se o jovem ao número 2 do mundo, que tem vencido Rafael Nadal e Roger Federer, nos últimos tempos, com surpreendente frequência. "Tenho um jogo sólido e agressivo de fundo de quadra."

As novas metas de Thiago, 11.º do mundo, são fazer um bom papel em Roland Garros e Wimbledon, os dois próximos Grand Slams, disputados a partir do fim do próximo mês. Mas emoção mesmo o jovem cearense costuma viver em Balneário Camboriú.

"É muito legal ver o (Thomaz) Bellucci (32.º melhor do mundo) frequentemente treinando com a gente na academia. Vemos todo o esforço que ele está fazendo", conta Thiago, que quase não consegue acalmar o coração quando o mais ilustre tenista brasileiro aparece para bater bola. "A maior emoção é treinar com o Guga. Aprendo muito." São situações como essa que dão alento ao cearense que deixou a mãe e quatro irmãos em Fortaleza para tentar a sorte no tênis.

Veja também:

linkJovem guarda surpreende em torneio no Recife

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.