Monterrey vence Espérance e fica em 5º lugar no Mundial

O Monterrey garantiu nesta quarta-feira a quinta colocação no Mundial de Clubes, que está sendo realizado no Japão. Derrotado nos pênaltis pelo Kashiwa Reysol no último domingo, em partida válida pelas quartas de final, o time mexicano conquistou um prêmio de consolação ao vencer o Espérance, da Tunísia, por 3 a 2, em Toyota.

AE, Agência Estado

14 de dezembro de 2011 | 08h28

Desmotivados pelas derrotas de domingo - o time tunisiano caiu para o Al-Sadd, do Catar -, as duas equipes fizeram um início de partida frio. O Espérance abriu o placar aos 31 minutos. José Maria Basanta perdeu uma chance clara para o Monterrey, e a defesa do time tunisiano afastou a bola com um chutão. O corte se tornou um lançamento para o camaronês Yannick Ndjeng que avançou em velocidade e finalizou cruzado, na saída do goleiro Jonathan Orozco.

Em desvantagem, o Monterrey pressionou o Espérance e conseguiu a virada ainda no primeiro tempo. Aos 39 minutos, Basanta cabeceou em cima do goleiro Moez Ben Cherifia. No rebote, Aldo de Nigris acertou o travessão, também de cabeça. E, finalmente, Mier bateu no canto para empatar o duelo. A virada veio em jogada aérea aos 44 minutos. Miguel Morales cobrou escanteio pela esquerda e De Nigris subiu sozinho de cabeça para virar o jogo.

O Monterrey praticamente definiu a sua vitória no começo da etapa final. Aos dois minutos, em nova jogada área, De Nigris ajeitou de cabeça para Jesús Zavala finalizar, ampliando a vantagem para 3 a 1. O Espérance esboçou uma reação e diminuiu aos 31 minutos, após pênalti sofrido por Youssef Msakni. A cobrança foi convertida por Khaled Mouelhi, mas não impediu o triunfo do Monterrey, que terminou o Mundial de Clubes em quinto lugar.

TERREMOTO - Um tremor de 4,9 graus de magnitude, com duração de cerca de 10 segundos, registrado em dois pontos do Japão, assustou os jogadores do Santos nesta quarta-feira, antes da estreia no Mundial de Clubes, contra o Kashiwa Reysol. Um dos pontos estava localizado a 39 quilômetros de Nagoya, onde a equipe está hospedada, por volta das 2 horas (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.