Montezemolo desabafa: ''''Ganhamos na pista''''

''''Ganhamos na pista, o que demonstra que somos fortes.'''''''' A frase do presidente da Ferrari, Luca de Montezemolo - dita na Itália logo após Kimi Raikkonen receber a bandeirada em Interlagos pela vitória no GP do Brasil, que lhe garantiu o título mundial -, teve um tom de comemoração e desabafo. E também foi um recado aos dirigentes da FIA e da McLaren. Montezemolo ainda não engoliu a complacência com que os cartolas que mandam a categoria trataram a espionagem feita pela McLaren contra sua equipe. E entende que o título de Raikkonen, acima de tudo, foi justo.Justiça, aliás, foi um termo bastante usado para definir a conquista do finlandês. ''''A Ferrari fez excelente trabalho e o título do Kimi foi justo'''''''', definiu o ex-piloto Niki Lauda, tricampeão da F-1. ''''Um piloto que vence seis corridas em 17, sendo novato na equipe, sem dúvida merece ser campeão do mundo'''''''', reconheceu Dennis Chevrier, engenheiro-chefe da Renault.Até mesmo um dos rivais de Raikkonen na temporada e na luta de ontem pelo título, o espanhol Fernando Alonso, acha que o campeonato ficou em boas mãos. ''''Parabenizo o Raikkonen, que merece a conquista mais do que ninguém'''''''', disse o piloto, que disputou o Mundial pela McLaren.O novato Bruno Senna, que batalha para um dia chegar à F-1, foi outro a definir como justo o título do finlandês. ''''Kimi fez belo final de temporada. Tirar diferença de 7 pontos como ele fez não é fácil.'''''''' ALMIR LEITE, GLENDA CARQUEIJO e LIVIO ORICCHIO

O Estadao de S.Paulo

22 de outubro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.