Morre o lendário jóquei Dendico Garcia

Dendico Garcia, famoso jóquei das décadas de 50 e 60, morreu nesta terça-feira, no Hospital IGESP, onde estava internado desde 29 de julho, vítima de derrame. Dendico, o Dico, nasceu em Três Lagoas (MS), onde começou carreira. Mas foi em São Paulo que teve sucesso como jóquei e, depois, treinador. Ficou por um tempo em Campinas, mas logo foi para Cidade Jardim, onde montou de 1949 a 71 e fez dupla famosa com o treinador João de Castro Godoy.Parou de montar por causa do peso e porque seu filho, Jorge, começou na carreira. ?Achei que era hora de parar. Quando montávamos no mesmo páreo, ficava preocupado com ele, ainda um garoto.? Na despedida, ganhou com Viziane o GP São Paulo (G.I). Antes, uma façanha: entrou para a história do GP Brasil com o tricampeonato obtido com Leigo (64) e Zenabre (65 e 66).O sucesso acompanhou Dendico como treinador, a partir de 72. Em 95, Quinze Quilates esteve a um passo de ser tríplice coroado. Em 96, o cavalo lhe deu a vitória no GP Brasil (correu em nome de Rubens Carrapito) e ganhou em 97 o GP São Paulo (G.I). Foi desclassificado porque apareceu substância proibida no exame, mas nunca aceitou a suspensão. Estiveram sob seus cuidados cavalos como Northon (ganhou 25 provas, 10 clássicas) e Ojantelle (16 vitórias,10 clássicas). Com Kigrandi ganhou os GPs Paraná (G.I) e o Cruzeiro do Sul (G.I) e foi segundo no Carlos Pellegrini (G.I), na Argentina. Ao longo da carreira, foram 1.180 vitórias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.