Morte de canoísta pode ter sido causada por falha cardíaca

Gyorgy Kolonics, que tinha 36 anos, faleceu durante treino para a disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim

EFE

18 de julho de 2008 | 10h08

A súbita morte do bicampeão olímpico de canoagem Gyorgy Kolonics pode estar relacionada com a existência de uma pequena quantidade de placas de gordura aderida à sua artéria coronária. A presença dessa obstrução arterial pode desencadear um infarto do miocárdio ou necrose em uma zona do músculo cardíaco, e inclusive a morte súbita, como pode ter sido o caso do desportista húngaro. Na terça-feira passada, Kolonics, de 36 anos, faleceu por uma súbita crise cardíaca, quando estava treinando no rio Danúbio, em Budapeste, para participar dos Jogos Olímpicos de Pequim.Kolonics conquistou a medalha de ouro nos Jogos de Atlanta, em 1996, na prova de 500m, assim como a de bronze na de 1000m, esta última em parceria com Csaba Horvath.Nos Jogos de Sydney, em 2000, Kolonics voltou a sagrar-se campeão olímpico, na prova individual de 500m. Em Atenas, em 2004, Kolonics levou a medalha de bronze na prova de 1000m, em dupla com Gyorgy Kozmann.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.