Morte de Feijão agita ambiente do MMA

A morte de Leandro 'Feijão' Caetano de Souza, de 26 anos, está provocando um grande alvoroço no MMA. O atleta morreu antes da pesagem para o Shooto Brasil 43, que seria no Rio, e levantou-se a suspeita de que isso poderia ter acontecido em decorrência da grande perda de peso para atingir o limite da categoria. André Pederneiras, organizador do evento, cancelou os combates e disse estar de luto.

O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2013 | 02h12

O treinador de estrelas como José Aldo e Renan Barão se manifestou pelo Facebook. "O atleta veio a óbito na UPA de Botafogo, os motivos ainda não são de nosso conhecimento, mas gostaríamos de expressar os pêsames a todos os amigos e familiares", disse. O enterro será hoje, no Rio. De acordo com o delegado João Ismar, da 10.ª DP (Botafogo), o caso está sendo investigado. Ele aguarda o resultado de laudos complementares para saber o que ocasionou a morte do lutador.

O atestado de óbito apresentado pelo Instituto Médico Legal aponta Acidente Vascular Cerebral (AVC) como a causa da morte. Isso não significa que o problema seja decorrência da perda excessiva de peso antes das lutas. Essa prática é muito comum em algumas modalidades esportivas que têm categorias de peso e, no caso do MMA, os atletas chegam a perder às vezes dez quilos em uma semana, a fim de ficarem dentro da categoria de peso. Logo depois da pesagem, os atletas repõem o líquido perdido e comem bastante carboidrato. Em 24 horas, é possível que já tenham voltado ao peso normal. / ALESSANDRO LUCCHETTI E PAULO FAVERO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.