Mortos em acidente com time de hóquei chegam a 43

Chegou a 43 o número de mortos confirmados no acidente envolvendo uma equipe de hóquei na Rússia. Nesta quarta-feira, um jato que levava os atletas do Lokomotiv caiu logo após levantar voo de um aeroporto localizado próximo à cidade de Yaroslavl, a cerca de 240 quilômetros de Moscou.

AE-AP, Agência Estado

07 de setembro de 2011 | 14h34

Haviam 45 pessoas a bordo, sendo 37 passageiros e oito tripulantes. De acordo com as autoridades russas, foram confirmados dois sobreviventes: o jogador Alexander Galimov e um funcionário da companhia aérea. As primeiras informações davam conta de que o número de mortos era de 36.

"Este é o dia mais sombrio da história de nosso esporte. Esta não é apenas uma tragédia para a Rússia. O elenco do Lokomotiv incluía jogadores e técnicos de dez nações", lamentou Rene Fasel, presidente da Federação Internacional de Hóquei no Gelo. "Esta é uma terrível tragédia para toda a comunidade do hóquei no gelo", apontou.

A delegação do Yaroslavl Lokomotiv estava viajando para Minsk, capital da Bielo-Rússia, onde disputariam a primeira partida da temporada da Continental Hockey League, na qual terminaram na terceira colocação na última edição.

A equipe possuía em seu elenco alguns dos melhores jogadores europeus, como o capitão esloveno Pavol Demitra, que já atuou na liga norte-americana pelo Saint Louis Blues e pelo Vancouver Canucks. Além dele, nomes como Ruslan Salei, que também atuou em diversas equipes dos Estados Unidos, e o goleiro Stefan Liv, campeão dos Jogos Olímpicos de Inverno de Turim, em 2006, com a Suécia, também estavam no voo.

Tudo o que sabemos sobre:
hóqueiRússiaacidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.