Mosiah Rodrigues encerra participação da ginástica com ouro

Atleta é o primeiro na disputa da barra fixa e fatura para o País a quarta medalha dourada da modalidade

17 de julho de 2007 | 20h15

O Brasil encerrou com chave de ouro sua participação na ginástica artística no Pan-Americano do Rio. Na última prova, Mosiah Rodrigues surpreendeu ao terminar em primeiro lugar na apresentação da barra fixa, na final individual por aparelhos, disputada na Arena Multiuso.  Confira o quadro geral de medalhas  Conheça os detalhes das modalidades em disputa Foi o quarto ouro conquistado pela ginástica do Brasil, o melhor desempenho em toda a história. No total, os ginastas conquistaram 11 medalhas, sendo duas de prata e cinco de bronze - o último bronze veio com o brasileiro Danilo Nogueira, que subiu ao pódio ao lado de Mosiah. Mosiah não entrou como favorito na prova. O atleta foi o primeiro a se exibir e conquistou 14,625. Ao final da apresentação, o próprio ginasta lamentou o resultado, dizendo que já havia feito apresentações melhores. Porém, o que ele não contava era que todos os favoritos fossem errar. O colombiano Jorge Hugo Giraldo mostrou nervosismo na apresentação, cometeu pequenos erros e obteve 14,550 pontos. Já os norte-americanos Todd Thornton e Justin Spring, os grandes favoritos e últimos a se apresentarem, foram vaiados pela torcida e caíram da barra. "É uma conquista que para mim vale demais", contou Mosiah, surpreso com o ouro. "Depois do que eu passei para estar aqui, é um feito muito grande. Nem sei direito qual é o gostinho de levar um ouro, já que em Santo Domingo eu havia conquistado o bronze." Antes de Mosiah, o Brasil havia levado ouro na ginástica com Diego Hypólito (no solo e no salto sobre o cavalo) e com Jade Barbosa (salto sobre o cavalo). As duas de prata foram conquistadas na apresentação por equipes. Já os bronzes saíram para Danilo (barra fixa), Daniele Hypólito (trave) e Laís Souza (salto sobre o cavalo e barras assimétricas) e Jade Barbosa (solo). Até então, a ginástica brasileira só havia conquistado ouro em 1991 (no Pan de Havana, em Cuba), quando Luiza Parente subiu ao lugar mais alto do pódio na disputa do salto sobre o cavalo e nas barras paralelas - os homens nunca haviam conquistado o ouro. No geral, o País soma sua sétima medalha dourada. Além dos ginastas, o Brasil foi primeiro por duas vezes nesta terça-feira na natação, com Thiago Pereira (nos 400 metros medley) e a equipe do revezamento 4 x 200 metros livre. No último domingo, o ouro chegou no tae kwon do, com Diogo Silva.

Tudo o que sabemos sobre:
ginástica artísticaPan 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.