MotoGP descarta etapa da Argentina na temporada 2013

A organização da MotoGP divulgou nesta sexta-feira alterações no calendário da temporada 2013. A principal delas serviu para confirmar a não inclusão da etapa da Argentina, anteriormente prevista para acontecer no dia 14 de abril, mas que acabou sendo descartada da lista de corridas do próximo ano por causa de uma questão política que envolveu uma das principais patrocinadoras da categoria, a Repsol. Já a outra mudança foi na data de abertura do campeonato, que passou do dia 31 de março para 7 de abril, ainda em Doha, no Catar.

AE, Agência Estado

23 de novembro de 2012 | 13h46

No dia 16 de outubro, quando divulgou um calendário provisório da MotoGP para 2013, a organização da categoria informou que a prova marcada para 14 de abril, que previa a disputa da etapa argentina, estava sujeita a ser confirmada. E, nesta sexta-feira, veio o anúncio de que a prova sul-americana acabou não sendo incluída na programação da próxima temporada.

A disputa da prova na Argentina em 2013 começou a ficar comprometida depois que a presidente do país, Cristina Kirchner, aprovou a estatização da petrolífera YPF, expropriando ações que a empresa espanhola Repsol detinha sobre a companhia.

Por causa da estatização, o governo espanhol pediu em junho que equipes e pilotos patrocinados pela Repsol não viajassem até a Argentina por "questões de segurança", conforme destacou o comunicado distribuído nesta sexta-feira pela organização da MotoGP.

Na mesma nota oficial, porém, os organizadores lembraram que depois o governo espanhol chegou a retirar essa oposição à prova, mas apenas após o prazo limite exigido pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM) para a apresentação do calendário de 2013.

A data limite para apresentação do calendário era 18 de novembro, dois dias antes de o governo espanhol retirar a recomendação de oposição à corrida. Desta forma, a Dorna Sports, dona dos direitos comerciais do Mundial de MotoGP, entendeu que a corrida que ocorreria no circuito de Termas de Río Hondo só foi excluída do calendário por essa questão do prazo.

A Dorna Sports ainda informou que a Argentina deverá ser incluída na temporada de 2014, após a pista local ser homologada pela FIM - "o que deverá acontecer no primeiro trimestre de 2013", prometeu o comunicado divulgado nesta sexta-feira.

Sem contar com a inclusão da prova argentina, o calendário de MotoGP de 2013 contará com 18 etapas, mesma quantidade deste ano, sendo que a última delas acontecerá no dia 10 de novembro, em Valência, na Espanha.

Confira o calendário da MotoGP de 2013:

7/4 - Etapa do Catar, em Doha

21/4 - Etapa das Américas, em Austin (EUA)

5/5 - Etapa da Espanha, em Jerez de la Frontera

19/5 - Etapa da França, em Le Mans

2/6 - Etapa da Itália, em Mugello

16/6 - Etapa da Catalunha, em Barcelona (Espanha)

29/6 - Etapa da Holanda, em Assen

7/7 - Etapa da Alemanha, em Sachsenring

21/7 - Etapa dos Estados Unidos, em Laguna Seca

18/8 - Etapa de Indianápolis, em Indianápolis (EUA)

25/8 - Etapa da República Checa, em Brno

1/9 - Etapa da Grã-Bretanha, em Silverstone

15/9 - Etapa de San Marino, em Misano

29/9 - Etapa de Aragón, em Aragón (Espanha)

13/10 - Etapa da Malásia, em Sepang

20/10 - Etapa da Austrália, em Phillip Island

27/10 - Etapa do Japão, em Motegi

10/11 - Etapa da Comunidade Valenciana, em Valência (Espanha)

Tudo o que sabemos sobre:
MotoGPcalendárioArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.