Mourinho e Cristiano Ronaldo desprezam os adversários

Técnico do Real diz que Guardiola deveria se envergonhar da vitória e português entende que Messi teve vida facilitada

, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2011 | 00h00

MADRI

José Mourinho não é conhecido por ser bonzinho, cavalheiro. De temperamento forte, o treinador do Real Madrid já havia apimentado o clássico de ontem com fortes declarações. Após a derrota, voltou a se irritar e falou que Pep Guardiola, técnico do Barcelona, deveria se envergonhar da vitória. Segundo ele, a arbitragem decidiu o resultado.

"Eu ganhei duas vezes a Liga com duas equipes que não eram o Barcelona. Foi com o Porto, de um país que normalmente não vence a Liga, e com a Internazionale, que não ganhava havia 50 anos e não era favorito. Ganhamos com trabalho, orgulho, esforço e suor", discursou. "O Guardiola é fantástico treinador, mas ganhou uma Liga que me envergonharia (em 2009), com o escândalo de Stamford Bridge (estádio do Chelsea onde, segundo ele, o Barça venceu roubado). Agora, se ele vencer, será com o escândalo do Bernabéu."

Mourinho bem que tentou amenizar as críticas ao dizer que respeitava o treinador adversário, mas não teve jeito. "Desejo que um dia ele tenha o prazer de ganhar uma Liga dentro da normalidade, sem nenhum incidente", falou.

Guardiola evitou retrucar e optou por elogiar sua equipe. "Foi um bom resultado, mas não está nada decidido", alertou, apontando um jogador em especial. "É uma sorte termos o Messi do nosso lado." Os advogados do clube estudam se vão denunciar à Uefa o português, por questionar o título de dois anos atrás.

Messi x C.Ronaldo. O argentino mostrou mais uma vez ser o diferencial do time. Com os dois gols marcados, aumentou os números da artilharia da competição, com 11 em 11 jogos. Cristiano Ronaldo, porém, afirmou que Messi só foi decisivo porque teve mais espaços para atuar depois que Pepe foi expulso. "Eu também gostaria de poder ter jogado contra dez", falou o português. "No futebol, tudo pode acontecer, mas reverter um 2 a 0 fora de casa não é fácil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.