Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Mudança de regras no judô gera polêmica para amantes do esporte

Principal reclamação deve-se à pesagem dos atletas, que passará a ser feita um dia antes da luta

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2013 | 14h44

SÃO PAULO - O judô será diferente a partir de 2013. A Federação Internacional de Judô (FIJ) anunciou uma série de alterações nas regras. E, como ocorre sempre, as mudanças causaram polêmicas. "Acho que estão mudando muito as regras do judô e fica difícil para o público entender", disse o judoca Leandro Guilheiro. "Para mim, essas mudanças são um retrocesso para o judô", afirmou o também judoca Tiago Camilo.

A principal reclamação foi com relação à pesagem dos atletas, que passará a ser feita um dia antes da competição. Antes, os judocas se pesavam no dia da luta.

"Alguns atletas vão pesar até dez quilos acima do limite da categoria, pois irão se apresentar praticamente desidratados no dia anterior e depois vão ingerir uma quantidade enorme de líquido. Com certeza, os combates serão diferentes de agora em diante", disse Leandro, que tem o apoio de Tiago. "Em várias lutas não teremos mais o equilíbrio de força visto até agora."

Já a retirada da decisão dos juízes em caso de empate no Golden Score foi apontada como uma vantagem para os medalhistas olímpicos brasileiros. "Acho que o judô ficará mais limpo, com os atletas procurando mais o ataque, sem aquela disputa feia que estava se tornando uma rotina nos últimos anos", comentou Tiago Camilo.

A tecnologia ganhou espaço de vez no judô. Os dois juízes laterais saem de cena e dão lugar a um juiz que ficará sentado em uma mesa em frente ao tatame, observando por um monitor o combate e retirando, por intermédio de todas as câmeras disponíveis, as dúvidas que poderiam comprometer o desempenho do juiz central. Eles se comunicarão através de microfone.

As mudanças nas regras serão testadas em todas as competições internacionais durante o ano. Em setembro, no Mundial do Rio, a FIJ vai decidir se as regras terão ou não novos ajustes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.