Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Muitas crianças iniciam no judô, mas poucas seguem na vida profissional

Professor alerta para que os pais procurem pessoas credenciadas para ensinar seus filhos

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

30 de janeiro de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - Os pais que pretendem colocar seus filhos para treinar judô precisam ter uma preocupação em mente: procurar um bom profissional. Um dos grandes problemas do judô no Brasil está no excesso de academias clandestinas, que "vendem" um falso ensinamento. A opinião é de Marcos Dagnino, um dos técnicos mais conceituados do País quando o assunto é treinamento para crianças. "Existe muita gente que ensina violência. Antes de formarmos campeões, precisamos formar pessoas de caráter", diz o professor.

Com 25 anos de experiência e trabalhos realizados nos clubes Paulistano, Tênis Clube e na USP, Marcos, formado em Educação Física, afirma que a proximidade dos pais e o acompanhamento dos treinos dos filhos é primordial para o aprendizado e desenvolvimento.

"As crianças, quando entram no judô com seis, sete anos, são totalmente dependentes dos pais para ir aos treinos e competições. Caberá aos pais abdicarem de alguns momentos de lazer para levar seus filhos aos eventos do judô."

O professor ensina que o contato das crianças com o judô deve ser gradativo. "É preciso ensinar as técnicas com brincadeiras. É necessário que o garoto saiba cair, mas ele não pode se machucar, pois corremos o perigo dele desistir de treinar. Vamos deixar as dores para mais tarde quando ele chegar à adolescência."

Para Marcos Dagnino, o fato de muitos jovens abandonarem o judô após pouco tempo de treino tem como uma das causas o mau ensinamento dos fundamentos do esporte nos primeiros treinos. "Muitos garotos chegam aos 13 anos com dificuldade para fazer rolamentos simples. Com o aumento do nível dos treinos, é normal que eles deixem o esporte."

Marcos dá como exemplo de uma ótima formação técnica Tiago Camilo e Leandro Guilheiro. "Eles tiveram a oportunidade de iniciar os treinos com grandes mestres, como Macaqueba, Paulo Duarte, Ivo Nascimento. Por isso, atingiram um nível bastante elevado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.