José Patrício/AE
José Patrício/AE

Mundial começa agora para os atacantes

Jorge Henrique, Emerson, Romarinho, Martínez e Guerrero lutam por um lugar no único setor com vaga aberta na equipe

FÁBIO HECICO, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2012 | 03h04

SÃO PAULO - O Mundial de Clubes começa esta semana para o ataque corintiano. Depois de sofrer para escalar o setor, tendo de apelar até para o meia Giovanni improvisado na frente, Tite finalmente terá seus cinco homens de confiança em plenas condições. Faltando pouco menos de três meses para a competição, está aberta a briga pelas duas vagas.

Emerson, Jorge Henrique, Romarinho, Guerrero e Martínez (volta aos treinos amanhã após se apresentar à seleção argentina) terão os trabalhos da semana e as 13 rodadas restantes do Brasileiro - domingo o time visita o Botafogo com dois deles escalados - para mostrar que devem estar entre os 11 no Japão.

Tite já avisou que escalará quem estiver em melhor momento. Desta maneira não garante mais a cadeira cativa para Emerson, herói da Libertadores. Contra ele há o fato de poder cumprir suspensão de seis jogos (está com efeito suspensivo, mas será julgado novamente dia 28).

Jorge Henrique adiantou domingo que terá de lutar para reconquistar seu espaço. Romarinho, destaque diante do Palmeiras e quem mais jogou no ataque neste Brasileirão, não se considera dono da vaga. Mesmo revelando um sonho em ver sua estrela brilhando no Japão. "Venho sonhando que vou fazer o gol do título diante do Chelsea. Mas não sei se vou ser titular. Mesmo assim, espero entrar 10 minutos e ajudar com esse gol." Fã de Sheik, de quem vive recebendo conselhos, o atacante gostaria de estar ao lado do "professor". Com apenas 20 anos, sabe que corre por fora por ser o menos experiente dos candidatos à vaga.

O argentino Martínez é o patinho feio já que tem características semelhantes a de outros três companheiros e ainda não mostrou, por causa dos altos e baixos, que pode ganhar a vaga.

Guerrero tem a vantagem de ser o único centroavante de ofício. E como Tite sempre fala que gostaria de uma mudança no esquema, com a presença de um homem fixo de área, o peruano espera ter mais chances. Em seus seis jogos até agora, pouco fez jogando na equipe "alternativa".

A esperança dos atacantes é que Tite radicalize e volte a optar por um trio ofensivo, vontade já revelada por ele. Daí sobraria para Douglas ou Danilo.

"A gente vem com uma preparação forte, boa, com jogadas ensaiadas, mas com o foco no Brasileiro. Nesses jogos, Tite está vendo a melhor maneira para a gente se postar e temos de fazer bonito aqui para chegar forte lá no Mundial", falou Romarinho.

Visita de campeão. O Corinthians recebeu uma visita ilustre ontem. Daniel Dias, maior medalhista paralímpico do Brasil, fez questão de conhecer as dependências de seu clube de coração.

"É uma honra muito grande conhecer o CT e os jogadores, que eu só via pela tevê ou de longe quando ia aos jogos. Eles foram muito atenciosos comigo e mostraram que também me conheciam. Me deram os parabéns pelas seis medalhas e fiquei muito orgulhoso", disse. Ele ganhou camisa com seu nome e o número seis, referente às medalhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.