Mundial de Menores de Atletismo tem 3 medalhas do Brasil e japonês como estrela

Chegou ao fim neste domingo, em Cali (Colômbia), o Mundial de Menores de Atletismo. E o Brasil teve seu melhor desempenho em 10 anos, com três medalhas, ainda que nenhuma delas tenha sido de ouro. Ficou com uma de prata e duas de bronze na competição para atletas de até 17 anos.

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2015 | 19h29

Dentre os brasileiros, o grande destaque foi o carioca Derick Silva. Aos 17 anos, ele faturou a prata nos 100m (10s49), na quarta-feira, e fechou o Mundial, neste domingo, com o quarto lugar nos 200m, com 20s85, seu novo recorde pessoal. Só não bateu os recordes do colega de equipe Vitor Hugo dos Santos, que fez marcas um pouco melhores em 2013 - 10s36 e 20s67.

Derick acabou sendo coadjuvante nas provas vencidas pelo japonês Abdul Hakim Sani Brown que, como o nome evidencia, não é 100% oriental. O garoto de apenas 16 anos é filho de pai ganês e mãe japonesa e foi a grande estrela do Mundial. Bateu os recordes do campeonato tanto nos 100m (10s28) quanto nos 200m (20s34). Nesta última prova, se classificou para os Jogos Olímpicos do Rio.

Os brasileiros que foram ao Mundial de Cali, entretanto, têm a cabeça na Olimpíada de Tóquio, em 2020. Eberson Matucari da Silva faturou o bronze no salto em distância e Luís Fernando Pires ficou em terceiro nos 800m. Heitor Coelho foi sexto nos 110m com barreiras.

No Mundial de Menores de 2013, em Donetsk (Ucrânia), o Brasil havia faturado só uma medalha de prata, com Vitor Hugo, nos 200m. Em Mundiais Juvenis, o País vem de quatro medalhas em Barcelona-2012, sendo uma de ouro, com Thiago Braz. Em Eugene (EUA), no ano passado, faturou um ouro e um bronze. Os dois Thiagos vão à Olimpíada do Rio. Vitor Hugo é membro do revezamento 4x100m já classificado para os Jogos e venceu os 100m no Troféu Brasil deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.