Mundial de Natação começa amanhã

O Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona começa neste sábado, com a cerimônia de abertura e um recorde de 164 países e 2.189 atletas inscritos. Os catalães revivem o espírito olímpico que há 11 anos tomou conta da cidade. No domingo haverá competições de pólo aquático, nado sincronizado, saltos ornamentais e os cinco quilômetros das maratonas aquáticas (em mar aberto), todas com representantes do Brasil. A natação começa no outro domingo e vai até o dia 27.No complexo do Palau Sant Jordi - onde a seleção brasileira masculina de vôlei conquistou sua medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1992 - fica toda a estrutura para o Mundial, exceto a maratona aquática. A piscina para a natação, instalada em nove dias, terá capacidade para 2,5 milhões de litros de água. A capacidade de público é de 12 mil pessoas, a maior na história em provas de natação. Foram colocados à venda 400 mil ingressos e 136 países transmitirão provas para 645 milhões de telespectadores.Será nessa piscina que o público acompanhará as estrelas da natação, como os australianos Ian Thorpe e Grant Hacket, o holandês Pieter Van den Hoogenband, o norte-americano Michael Phelps, considerado um novo fenômeno do esporte, além de José Meolans, da Argentina. A equipe dos Estados Unidos terá sua revanche com a Austrália, já que no Mundial de Fukuoka/2001 o grupo de Ian Thorpe levou 13 medalhas de ouro contra nove dos norte-americanos.A holandesa Inge De Bruin, campeã mundial dos 100 m borboleta e 100 m livre, mais uma vez promete boa participação. No entanto, deverá ter um grande duelo na prova de borboleta com a eslovaca Martina Moravcova.Em meio aos 164 países estará o Iraque, pela primeira vez em uma grande competição internacional desde que foram invadidos pelos Estados Unidos em março. "O Iraque está incluído na competição e realmente esperamos os atletas por aqui", disse Albert Batle, diretor regional de esportes da Catalunha. Os iraquianos devem ter dois atletas na piscina e um na maratona aquática.Dos brasileiros, Gustavo Borges despede-se dos mundiais. Ao lado de Fernando Scherer, Jader Souza e Carlos Jayme, tentará classificar o revezamento 4x100 m livre para os Jogos Olímpicos de Atenas/2004, da mesma forma que os outros dois revezamentos (4X200 m livre e 4X100 m medley).De acordo com o novo regulamento da Federação Internacional de Natação, não é mais exigido o índice da prova. Agora, as 12 primeiras equipes classificam-se automaticamente - o que dá grande chance para as meninas.Se conseguirem classificar um revezamento para Atenas, as brasileiras já entrarão para história da natação nacional, pelo ineditismo em Jogos Olímpicos. O 4x100 m livre tem Flávia Delaroli, Tatiana Lemos, Rebeca Gusmão e Carolina Muniz.Coaracy Nunes, presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, será o representante da Federação Internacional de Natação nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em agosto. O dirigente brasileiro foi escolhido pela Fina para supervisionar todas as modalidades.

Agencia Estado,

11 de julho de 2003 | 18h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.