Mundial de Remo tem 3 casos de doping

A Federação Internacional de Remo confirmou nesta segunda-feira, no Mundial em Milão, na Itália, três casos de doping de remadores austríacos do barco quatro-com: Martin Kobau, Helfied Jurtschitsch e Norbert Lambig. Mas a entidade não divulgou o nome da substância proibida encontrada na urina dos atletas. Nesta terça-feira, os barcos brasileiros do dois-sem, com Alexandre Altair e Gibran da Cunha, e do double-skiff, com Marcelus Marcilli e Anderson Noceti - quarto colocados em suas baterias no domingo - disputam a repescagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.