Mundial: Dia das medalhas aos EUA

A chuva forte parou, o vento continuou atrapalhando a maioria das provas de atletismo nesta quinta-feira, além do frio. Não para os Estados Unidos, que viu o velocista Justin Gatlin ganhar sua segunda medalha de ouro, agora nos 200 m (20s04), num pódio triplo americano. E foi um saltador dos Estados Unidos também quem ganhou a prova do salto triplo, do brasileiro Jadel Gregório. Walter Davis fez três dos seus seis saltos acima dos 17 metros, um abaixo, e os outros dois queimou. O terceiro salto foi o da vitória: 17,57 m. O cubano Yoandri Betanzos e o romeno Marian Oprea fizeram as suas marcas da prata e do bronze no sexto e último saltos de cada um: 17,42 m e 17,40 m, respectivamente.Jadel começou saltando 17,11 m e terminou a primeira passagem em terceiro, empatado com Leevan Sands, da Bahamas. Na segunda tentativa pediu palmas ao público e foi para um salto muito bom, mas queimou (tocou o pé um pouco além da tábua), o que parece atrapalhado. No terceiro salto fez 16,91 m, marca pior. Mas na quarta tentativa ainda melhorou: 17,20 m. Antes do quinto salto, não tirou o roupão, o tempo de um minuto passou e desistiu do salto. Na derradeira tentativa fez 16,18 m, todo desequilibrado.Até mesmo o público, tão atencioso, não conseguiu se dedicar com prioridade ao salto triplo. Muitas coisas aconteciam ao mesmo tempo num carregado programa de provas, e o salto com vara também merecia as palmas que ditam o ritmo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.