'Murer se portou como campeã', diz técnico da brasileira

O técnico Elson Miranda acompanhou de perto, nesta terça-feira, em Daegu, na Coreia do Sul, a sua pupila e esposa, Fabiana Murer, fazer história com o inédito ouro para o Brasil em um Mundial de Atletismo outdoor. Com a marca de 4,85m, ela se sagrou campeã no salto com vara e teve a sua postura e feito enaltecidos pelo treinador.

AE, Agência Estado

30 de agosto de 2011 | 10h45

"A Fabiana se mostrou uma campeã realmente, se portou como campeã, sem muita firula foi lá e ganhou a prova, mostrando o trabalho dela", ressaltou Miranda, em entrevista ao Sportv, na qual depois enfatizou: "Você brigar pelo ouro não é muito fácil mesmo. A gente soube na última hora que a alemã (Martina Strutz, medalhistas de prata) errou mesmo. A gente sabia para ganhar uma medalha teria de saltar cerca de 4,80m".

O treinador ainda destacou que a meta inicial seria saltar ao menos 4,75m para ter ao menos a chance de brigar por uma medalha, mas Fabiana superou essa expectativa. "Para ser campeã do mundo tem que ir lá e fazer um resultado. E foi isso o que aconteceu. 4,70m a gente sabia que não era uma marca para medalha, mas 4,75m sim. Caso ela errasse 4,75m, a gente passaria (o sarrafo) para 4,70m", revelou, antes de festejar o fato de que "a bandeira do Brasil estará no lugar mais alto do pódio" na cerimônia de premiação, que será apenas na quinta-feira.

"Quero agradecer ao Brasil inteiro. Todo mundo torceu muito e a Fabiana mereceu", destacou Miranda, para depois dividir os louros da vitória com outros responsáveis pelo feito histórico da saltadora. "O mérito é de todos, principalmente da Fabiana, mas também da BM&F Bovespa (clube da atleta) e da Confederação Brasileira de Atletismo, além dos patrocinadores. Ao Vitaly Petrov, que nos tem dado consultoria, também cabe parte do mérito", acrescentou.

O presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Roberto Gesta de Melo, também ressaltou a importância do feito de Fabiana para o Brasil. "É uma das alegrias que vou levar da minha passagem pelo atletismo", disse o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.