Muricy ainda espera pela explosão de Montillo

Meia argentino, que não conseguiu render bem no Santos, terá de se virar sem Neymar no jogo de domingo

SANCHES FILHO / SANTOS, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2013 | 02h04

Muricy Ramalho terá uma semana de muito trabalho para corrigir os inúmeros erros que o Santos passou a apresentar depois da vitória por 3 a 1 no clássico contra o São Paulo. De lá para cá foram três jogos, com um empate (2 a 2 contra o Linense) e duas derrotas seguidas por 3 a 1 (diante do Paulista no Pacaembu e da Ponte Preta em Campinas), o que fez o time cair da liderança para a quarta colocação.

A reação pode começar domingo à noite na Vila contra o XV de Piracicaba, mas é preciso saber como a equipe vai se comportar sem Neymar. Montillo poderia ser a referência do time nessa partida, mas o futebol que ele apresentou até agora não convenceu ninguém no clube.

Paciência. Contratado do Cruzeiro por aproximadamente R$ 20 milhões para livrar o Santos da dependência de Neymar, o meia ainda não fez gol nem apareceu como o articulador imaginado por Muricy para ser o substituto de Ganso.

"O Montillo ainda está longe do jogador que a gente espera, mas é preciso entender que ele entrou atrasado no time e enfrenta dificuldade para voltar para compor o meio-campo e se apresentar na frente. Temos de insistir com ele porque se trata de um grande jogador", disse o treinador santista.

Quando o ano começou a expectativa de Muricy era chegar à sexta rodada com o time entrosado, mas não escondia uma preocupação. "Agora temos elenco e não apenas um time, mas ainda é cedo para falar porque precisa ver se vai dar liga."

Dos reforços que chegaram, três se encaixaram sem dificuldade no time: Neto, que só foi para o banco porque o dono da posição é Edu Dracena; Renê Júnior, bom marcador e com qualidade na saída de bola; e Cícero, um meia de movimentação que ajuda no meio e se apresenta para finalizar. Os demais podem demorar para merecer um lugar na equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.