Muricy fica fora de polêmica com Ceni

Na troca de farpas entre Rogério Ceni e Neymar, o técnico Muricy Ramalho preferiu não tomar o partido. Embora se queixe constantemente das muitas faltas sobre o atacante santista, o treinador não rebateu o goleiro do São Paulo que declarou no programa Bem, Amigos, da Sportv, que considera que 50% das faltas marcadas sobre Neymar são simulações.

, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2011 | 00h00

"Estamos numa democracia, os dois são meus parceiros e tenho de respeitar a opinião das pessoas. Aqui, há liberdade de expressão. Parece que Neymar respondeu. Então é coisa dos dois", esquivou-se o treinador.

Para os dirigentes santistas, por trás da tentativa de Ceni de definir Neymar como cai-cai está a irritação pela humilhação ao sofrer gol do pênalti com paradinha no Campeonato Paulista, no Morumbi, na estreia de Robinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.