J F Diório/AE
J F Diório/AE

Muricy transforma Elano em Ganso

Sem poder contar com o camisa 10, contundido, técnico escala meia em função ofensiva nesta quarta-feira, no Pacaembu; objetivo é dar mais opções a Neymar e Zé Eduardo

BRUNO DEIRO e SANCHES FILHO, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2011 | 00h00

Principal reforço do Santos para a Libertadores, Elano marcou uma só vez sob o comando de Muricy Ramalho. Nesta quarta-feira, às 21h50 (com transmissão ao vivo da rádio Estadão ESPN), o artilheiro alvinegro no ano (14 gols) volta a ter uma função mais ofensiva no jogo contra o Cerro Porteño, no Pacaembu.

Muricy reconheceu que, ao escalar Elano mais recuado, o time acabou perdendo boa alternativa ofensiva. E o Santos ainda ficou sem Paulo Henrique Ganso, que se contundiu. Com isso, os atacantes ficaram mais isolados, algo que Muricy espera corrigir nesta quarta. Elano voltará a ter função mais ofensiva, atuando mais perto de Neymar e Zé Eduardo.

"Ele vinha ocupando espaço para os outros jogarem mais. Contra o Once Caldas, no segundo tempo, teve mais espaço e se deu melhor, com passes e chances de gol", reconheceu o técnico. "Amanhã (quarta) ele deve jogar mais próximo da área."

Elano foi o maior goleador do Campeonato Paulista ao lado do corintiano Liedson (11 gols) e marcou três vezes nos quatro primeiros jogos da Libertadores. Há quase um mês, porém, não balança as redes. "É um jogador que tem um bom passe e bom arremate", rendeu-se Muricy. "Mas na outra função era importante para o time."

ESPN - Neymar revela que pode usar novos dribles

Vocação ofensiva. Bicampeão brasileiro pelo Santos em 2002 e 2004, e vice da Libertadores em 2003, Elano deixou o Santos em 2005 para passagem de seis anos por clubes menores da Europa: passou por Shakhtar Donetsk (Ucrânia), Manchester City (Inglaterra) e Galatasaray (Turquia). Lá, porém, reforçou sua vocação ofensiva - na Copa da África, fez 2 dos 9 gols do Brasil.

No fim do ano passado, abriu mão de mais de R$ 3 milhões para retornar à Vila. Chegou com o segundo maior salário do elenco (cerca de R$ 500 mil), só atrás de Neymar (R$ 600 mil). Em campo, tratou de justificar o investimento e desandou a fazer gols.

Com a chegada de Muricy Ramalho, no começo de abril, Elano teve de se preocupar mais com a marcação e as chances de gol se reduziram às cobranças de falta. Seu último gol foi na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, na semifinal do Paulista.

Não bastasse isso, seu desempenho caiu com a falta de espaço. Desacostumado à função defensiva, teve atuação fraca nas últimas vezes que jogou. A queda afetou até sua postura extracampo. Ele, que chegou a ser porta-voz do grupo para defender Ganso e Keirrison de críticas, tem evitado falar com a imprensa nos últimos dias.

Nesta quarta à noite, além de voltar a atuar à frente, Elano tem motivação extra para retomar as boas apresentações. Convocado por Mano Menezes na última quinta-feira, o meia reforçará a seleção nos amistosos contra Holanda e Romênia, no início de junho.

Visitante incômodo. O Cerro defende invencibilidade como visitante nesta Libertadores. Em cinco jogos na casa dos rivais, ganhou duas vezes e arrancou três empates - um deles com o próprio Santos, na primeira fase, na Vila (1 a 1). "Fora de casa é um time diferente, que joga atrás mas é perigoso", alertou Muricy Ramalho, que deverá perder Alan Patrick. O jogador, de 20 anos, deve ser negociado com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 6 milhões (R$ 13,5 milhões). Os dirigentes do Santos procuraram manter sigilo, alegando que estão com as atenções na Libertadores, porém admitem ter recebido a proposta.

SANTOS - Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Danilo e Elano; Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho.

CERRO PORTEÑO - Barreto; Piris, Pedro Benítez, Uglessich e César Benítez; Cáceres Villareal, Torres e Fabbro; Nanni e Lucero. Técnico: Leonardo Astrada.

Árbitro - Jorge Larrionda (URU); Horário - 21h50 (de Brasília); TV - Globo, SporTV2, SporTV HD e Bandsports; Rádio - Estadão ESPN (AM 700/FM 92,9); Local - Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP).

Veja também:

link 'Esperto', Neymar espera marcação cerrada nesta quarta

video ESPN - Neymar está feliz por jogar no Pacaembu novamente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.