Murray e Ferrer avançam às oitavas em Miami

Além deles, a russa Maria Sharapova bate por 2 sets a 0 a compatriota Elena Vesnina e também passa à próxima fase

MIAMI, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2013 | 02h06

Depois dos muitos resultados estranhos ocorridos no sábado no Masters 1000 de Miami, ontem o dia foi quase normal, com a vitória do britânico Andy Murray por 2 a 0 (6/3 e 6/1) sobre o australiano Bernard Tomic, em apenas 56 minutos de jogo. E ainda o triunfo do espanhol David Ferrer, terceiro favorito do torneio, em cima do italiano Fabio Fognini por 2 a 0 (6/1 e 7/5), para avançar com tranquilidade às oitavas de final.

Também Maria Sharapova, número 2 do mundo, derrotou sua compatriota Elena Vesnina (32.ª) por 2 a 0 (6/4 e 6/2), em 1h49min de jogo, e se classificou para as oitavas de final do WTA Premier de Miami.

O início de jogo até que foi muito equilibrado. Campeã em Indian Wells na semana passada, Sharapova teve de salvar oito dos nove break points que enfrentou e ainda quebrou quatro vezes o saque de Vesnina.

Nas oitavas, ela enfrentará a checa Klara Zakopalova, 22.ª do mundo, que venceu também ontem a russa Maria Kirilenko (13.ª) por 2 a 0, com parciais de 6/2 e 7/6 (7/4).

De inesperado ontem em Miami só mesmo o ataque de uma vespa na americana Lauren Davis, que foi picada perto das nádegas. Ela acabou perdendo a partida de virada - mas não por causa do incidente - para a francesa Aliza Cornet por 2 a 1 (2/6, 6/3 e 6/2).

O britânico Andy Murray, que venceu o Torneio de Miami há quatro anos, enfrentará na terceira rodada o búlgaro Grigor Dimitrov. Ele bateu o italiano Simone Bolelli, que abandonou o jogo quando perdia por 6/4 e 1/1.

Hoje, a torcida brasileira tem um motivo extra para ficar ligada em Miami: Thomaz Bellucci volta à quadra para enfrentar um velho conhecido: o italiano Andreas Seppi (19.º do mundo). Eles já se enfrentaram três vezes, com duas vitórias para o rival e uma para o brasileiro. Em quadras rápidas, como são as de Miami, houve só um confronto, quando decidiram o Torneio de Moscou em 2012, com vitória de Seppi por 2 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.