Na contramão, Inter e Vitória vivem sua melhor fase

Enquanto rivais paulistas passam por turbulência, gaúchos e baianos estão comemorando a boa fase perto de momento decisivo

, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2010 | 00h00

Na contramão de São Paulo e Santos, Internacional e Vitória, rivais dois clubes paulistas na Libertadores e na Copa do Brasil, respectivamente, não poderiam atravessar momento melhor. Prova de que é possível conciliar as duas competições. Gaúchos e baianos voltaram fortes depois da paralisação para a disputa da Copa do Brasil e já colocam um certo favoritismo dos oponentes em xeque.

No dia 28, o Internacional recebe o São Paulo, melhor defesa da Libertadores, com só dois gols sofridos, no confronto de ida das semifinais, com a missão de ganhar, de preferência com boa vantagem, para jogar mais tranquilo, no dia 5, no Morumbi.

Motivação para isso não falta. Após classificação às oitavas apenas na última rodada da primeira fase, os gaúchos passaram bem pelos argentinos do Banfield (campeão nacional) e Estudiantes (dono do título da Libertadores de 2009) e agora ganharam motivação extra com a contratação do técnico Celso Roth.

Sob nova direção, foram duas vitórias importantes e convincentes no Brasileiro: 3 a 0 no Guarani, em pleno Brinco de Ouro, onde o time estava invicto, e 2 a 1 sobre o Ceará, que não havia perdido e dividia a liderança do Brasileiro com o Corinthians.

Janela aberta. De quebra, o Inter ainda comemora a antecipação para hoje da abertura das inscrições de jogadores do exterior, o que o deixa mais forte com a chegada do goleiro Renan, do volante Tinga e do atacante Rafael Sóbis, que poderão, assim, enfrentar o São Paulo.

Os baianos também estão em alta. Seguraram o Grêmio, no Olímpico (1 a 1), e passaram bem pelo São Paulo (3 a 2). Vão empolgados para Santos, também no dia 28, dispostos a parar os Meninos da Vila no início da decisão da Copa do Brasil. Garantir um bom resultado em Santos significa grande vantagem, já que a equipe ganhou todos os jogos no caldeirão do Estádio Barradão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.