Na Eldorado-Brasilis, tecnologia de ponta

A primeira edição da Regata Eldorado-Brasilis foi realizada, em 2000, pela Rádio Eldorado, primeira emissora a transmitir eventos náuticos. A maior regata de vela oceânica do Brasil surgiu, em 1996, durante a regata Eldorado-Alcatrazes, percurso de 70 milhas náuticas (cerca de 140 quilmêtros). João Lara Mesquita, na época, executivo da Rádio Eldorado, queria realizar uma regata mais longa que a regata Recife-Noronha, com 300 milhas náuticas. Mesquita se reuniu com os irmãos Torben e Lars Grael, Plínio Romero (executivo de projetos especiais da Rádio Eldorado) e idealizou, em 1999, o percurso Búzios-Trindade, mas não foi viável por causa do trajeto. Em 2000, foi criada a Eldorado-Brasilis, com seis veleiros participantes. Na edição seguinte, o número subiu para nove e não parou mais de crescer. Na última edição competiram 13 veleiros. O aprimoramento nos conhecimentos de navegação e a atualização de aparelhos eletrônicos contribuiram para o aumento de participantes em regatas de longa distância. As bússolas e cartas náuticas foram substituídas por GPS - sistema global de posicionamento e os barcos possuem até telefonia por satélite. Há também o radar que avisa, por exemplo, se há algum obstáculo pela frente e ajuda a evitar colisões. Antes, havia apenas uma navegação estimada. Os materiais usados pelos barcos sofreram modificações: barcos de madeira foram substituídos por fibra de carbono e até alumínio.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2004 | 19h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.