Na ginástica, título veio sob a batuta de Oleg Ostapenko

Se o Brasil tem um título mundial na ginástica artística feminina, também deve a um técnico forasteiro. Com o ucraniano Oleg Ostapenko, palavras como "duplo twist carpado" deixaram de ser estranhas. Chefe do time feminino, Oleg viveu no País entre 2001 e 2008 e foi o responsável por colocar Daniele Hypólito, Daiane dos Santos, Laís Souza e Jade Barbosa entre os principais do mundo.

, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2011 | 00h00

Foi em 2003, em Anaheim (EUA), que Daiane conquistou o inédito ouro mundial - garantiu a medalha no solo, ao som de "Brasileirinho". Com Oleg, o Brasil foi a duas edições olímpicas. Em Pequim/2008, fez sua despedida e foi para a seleção juvenil feminina da Rússia.

Também ucraniana e parceira de Oleg, Irina Iliashenko permaneceu como treinadora da equipe feminina. No time masculino, os atletas agora contam o bielo-russo Vladimir Vatkin, consultor contratado pela Confederação Brasileira. Ambas as equipes se preparam para o Mundial do Japão, classificatório para a Olimpíada de Londres, em outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.