Na Inglaterra, todos de olho no Manchester City

Campeonato Inglês começa hoje com as atenções voltadas para o clube de Robinho, responsável pelo mais alto investimento da temporada

, O Estadao de S.Paulo

15 de agosto de 2009 | 00h00

O Campeonato Inglês, ou Premier League, começa hoje cercado de expectativa em torno da participação do Manchester City, clube responsável pelo maior investimento para a temporada. O time de Robinho despejou mais de 120 milhões em contratações e trouxe para seu elenco Tevez, Adebayor, Touré, Roque Santa Cruz e Gareth Barry. Estreia hoje, na rodada de abertura da competição, em visita ao Blackburn.Clubes de maior tradição largam atrás do City, ao menos em termos de investimento. A principal contratação do atual campeão inglês, o Manchester United, foi o meia equatoriano Antonio Valencia, que custou 18 milhões, e jogará ao lado de Michael Owen. Em contrapartida o caixa do time do técnico Alex Ferguson foi engordado com a venda do craque português Cristiano Ronaldo ao Real Madrid por 94 milhões, a transferência mais cara da história. O United estreia amanhã, em casa, diante do Birmingham.Dentre os tradicionais candidatos ao título daquele que muita gente considera o mais importante campeonato nacional da Europa, o Arsenal foi o que sofreu as maiores baixas. Repassou Adebayor e Touré para o Manchester City e trouxe o defensor belga Vermaelen, único reforço para o grupo do técnico Arsene Wenger. O time londrino visita hoje o Everton. O Liverpool também inicia a corrida pela taça longe de seus fãs. Vai a Londres, amanhã, encarar o Tottenham, que investiu suas fichas no atacante Peter Crouch. Já o time do técnico Rafa Benítez aposta no atacante italiano Alberto Aquilani (ex-Roma). A principal novidade do Liverpool custou 23,5 milhões. Além disso, o clube da terra dos Beatles estendeu o contrato do artilheiro Fernando Torres. O espanhol fica nos Reds até 2014 e terá o salário aumentado para R$ 17,3 milhões por ano. Já o Chelsea fará em casa sua primeira partida no campeonato sob o comando do técnico Carlo Ancelotti, ex-Milan. Recebe, no estádio Stamford Bridge, o Hull City. A grande contratação do clube londrino foi o meia Yuri Zhirkov, visto como a grande revelação dos últimos anos do futebol da Rússia. Custou 21 milhões.A onda de investimentos no futebol inglês, em tempos de crise mundial, causou mal-estar na cúpula europeia. Dirigentes da Uefa se disseram alarmados com o volume de dinheiro despejado nas contratações. Argumentam que o fato de alguns clubes investirem fortunas em jogadores não só desestabiliza o mercado do futebol como também representa perigo à saúde financeira das instituições.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.