Anja Niedringhaus/AP
Anja Niedringhaus/AP

Na Suíça, Lula defende candidatura olímpica do Rio

Presidente pede que o evento não seja só em países ricos e diz que 'o COI tem chance de transformar o País'

AE-AP, Agencia Estado

15 de junho de 2009 | 11h42

Em sua passagem pela Suíça, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender nesta segunda-feira a candidatura do Rio para sediar a Olimpíada de 2016. Durante uma entrevista coletiva, em Genebra, ele apelou ao Comitê Olímpico Internacional (COI) para que os Jogos Olímpicos não sejam organizados sempre pelos "países ricos".

Lula gostaria até de visitar a sede do COI, que fica em Lausanne, também na Suíça, mas entidade não permite esse tipo de pressão política. De qualquer maneira, o presidente gravou um vídeo de apoio à candidatura para ser mostrado pela delegação brasileira durante a apresentação oficial do projeto do Rio na próxima quarta-feira.

"Os Jogos Olímpicos não podem ser organizados sempre pelos países ricos", afirmou Lula, durante a entrevista desta segunda-feira. "O Brasil tem uma das maiores economias do mundo e é o único desses dez países que nunca recebeu uma Olimpíada. O Comitê Olímpico Internacional tem a oportunidade de transformar a sociedade brasileira."

Na eleição da sede olímpica de 2016, marcada para acontecer no dia 2 de outubro, em Copenhague, na Dinamarca, o Rio concorre com outras três cidades: Chicago, Madri e Tóquio. "O Brasil está melhor preparado para sair da crise econômica do que Estados Unidos, Espanha e Japão", defendeu Lula. "O Brasil pode fazer as coisas melhor do que eles."

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadaCOIRio 2016Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.