AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Na volta às competições, Maurren Maggi vence na Colômbia

A atleta Maurren Higa Maggi obteve a sexta melhor marca mundial da temporada no salto em distância, sábado, em sua volta ao atletismo, após uma ausência de três anos. Maurren venceu o Grand Prix Sul-Americano da Colômbia, com um salto de 6,84 m. Não saltava desde agosto de 2003 - ficou longe do atletismo, suspensa por resultado positivo em controle antidoping para a substância clostebol, que teria origem numa pomada cicatrizante usada numa depilação a laser. Foi morar na Europa com o piloto Antonio Pizzonia, teve a filha Sophia, que está com 18 meses, antes de decidir voltar a competir. ?Ela fez o sexto melhor salto do mundo esse ano, um resultado espetacular para nós. Foram três anos longe das competições e apenas seis meses de treino. O plano original era que voltasse a saltar em agosto, mas após o excelente camping de treinamento em Fórmia, na Itália, estava muito motivada?, resumiu o técnico Nélio Moura. Maurren viajou sozinha para a Colômbia - a técnica Tânia Moura, que a acompanharia, não consegui passagem. Em Bogotá, Maurren fez o melhor salto de sua carreira: 7,26 m, uma das 10 melhores marcas da história. ?Mas voltar lá foi apenas coincidência. Tivemos a confirmação de que ela iria competir no GP Sul-Americano apenas dois dias antes.? Maurren, de 30 anos, atleta da BM&F-SP, saltou duas vezes acima de 6,70 m, até obter o salto de 6,84 m. ?Ela demorou a ligar, ficamos angustiados. À noite, ela ligou dizendo: ?estou de volta?. Eu fiquei confuso: ?De volta como??, achando que ela poderia estar em São Paulo. ?De volta ao atletismo?, ela disse?, comentou Nélio. Com a marca, Maurren é a primeira das Américas em 2006, ao lado de Rose Richmond (EUA), e líder sul-americana. A atual número 1 do mundo é Ludmila Kolchonova (RUS), com 7,10 m. Maurren volta a saltar quinta-feira, no Ibirapuera, numa competição da Federação Paulista de Atletismo para juvenis. O objetivo é dar oportunidade para que os juvenis lutem por índices para ir ao Mundial da China. Para elevar o nível técnico, a competição será aberta a adultos. Depois Maurren disputa o Estadual, em agosto, e o Troféu Brasil, em setembro. Entre os principais resultados de Maurren estão o título de campeão pan-americana do salto em distância em Winnipeg (Canadá/1999), quando também ganhou a medalha de prata nos 100 m com barreiras. Em 2002, ela venceu o GP Final em Paris (FRA), e foi vice-campeã na Copa do Mundo em Madri (ESP). No ano seguinte, ganhou a medalha de bronze no Mundial Indoor de Birmingham (ING). Maurren é recordista sul-americana em três provas olímpicas: salto em distância (7,26 m), salto triplo (14,53 m) e 100 m com barreiras (12.71).

Agencia Estado,

16 Julho 2006 | 18h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.