Nadador americano competirá em Pequim com câncer

Disputar uma Olimpíada é o grande sonho da maioria dos atletas. No caso do nadador norte-americano Eric Shanteau, a chance de estar em Pequim, em agosto, representa um sacrifício extremo, já ele resolveu adiar o tratamento de um câncer nos testículos para poder competir.Shanteau recebeu o diagnóstico do câncer apenas uma semana antes da seletiva olímpica da natação norte-americana, disputada entre os dias 29 de junho e 6 de julho, na cidade de Omaha. Mesmo assim, ele decidiu competir e conquistou uma vaga para disputar a prova dos 200 metros peito nos Jogos de Pequim."Se não tivesse me classificado, seria fácil: vou para casa e faço a operação", admitiu o nadador de 24 anos, que teve liberação dos médicos para competir na seletiva norte-americana. "Mas consegui a vaga, o que me deixou numa posição difícil."Apesar de ter adiado a cirurgia para depois da Olimpíada, contrariando a orientação médica que indicava operação imediata, Shanteau garantiu que não está arriscando sua saúde. Ele explicou que terá acompanhamento o tempo todo e, ao menor sinal da evolução da doença, desiste do sonho olímpico para se tratar.Inicialmente, apenas os amigos mais próximos e familiares ficaram sabendo da doença. Mas, depois do sucesso na seletiva olímpica, Shanteau resolveu revelar publicamente sua condição para, segundo ele, inspirar outras pessoas que tenham câncer. Assim, o nadador espera servir de exemplo como outro esportista norte-americano, o ciclista Lance Armstrong, que também teve câncer de testículos e, depois de curado, conquistou a Volta da França sete vezes seguidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.