Nadador japonês é suspenso por roubar câmera de repórter

Nadador japonês é suspenso por roubar câmera de repórter

Federação Japonesa de Natação suspende Naoya Tomita até 2016 por roubar câmera deixada à beira da piscina nos Jogos Asiáticos

Estadão Conteúdo

30 de outubro de 2014 | 10h25

A Federação Japonesa de Natação anunciou nesta quinta-feira a suspensão de Naoya Tomita até o dia 31 de março de 2016, após o nadador ter sido flagrado roubando uma câmera durante a última edição dos Jogos Asiáticos, realizados em Incheon, na Coreia do Sul.

Tomita inicialmente admitiu ter roubado uma câmera, deixada à beira da piscina por um repórter coreano, no dia 25 de setembro. Através do serviço de câmeras de vigilância, o japonês foi flagrado colocando a câmera em sua bolsa e depois observando o treinamento dos seus companheiros de equipe.

Por causa do incidente, o nadador acabou sendo multado em US$ 1 mil (aproximadamente R$ 2,5 mil) e foi forçado a pagar a sua própria passagem aérea de volta para o Japão. Em Incheon, Tomita não conseguiu conquistar medalhas e terminou a disputa dos 100 metros peito na quarta colocação.

Desde que voltou para o Japão, Tomita negou ter roubado a câmera, dizendo que ela foi colocado em sua bolsa por outra pessoa. O nadador vai conceder uma entrevista coletiva em 6 de novembro, em Nagoya, mas agora foi suspenso pela federação de natação do seu país até o fim de março de 2016 por causa do incidente.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoJapãoNaoya Tomita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.