Nadador sul-coreano campeão olímpico pega 18 meses por doping

Park Tae-Hwan cumpre pena por teste surpresa de setembro

Estadão Conteúdo

23 Março 2015 | 14h34

Um dos maiores ídolos do esporte da Coreia do Sul, o nadador Park Tae-Hwan pode ficar fora dos Jogos Olímpicos do Rio/2016 depois de ser punido, nesta segunda-feira, com uma suspensão de 18 meses por doping. A pena foi imposta pela Federação Internacional de Natação (Fina), que flagrou substâncias proibidas no corpo do sul-coreano em teste surpresa feito em setembro.

A punição é retroativa ao dia em que o exame foi feito - 3 de setembro de 2014 -, o que deixa Park Tae-Hwan suspenso até o dia 2 de março de 2016. Os critérios de classificação ainda não foram anunciados, mas é possível que o nadador não cumpra os pré-requisitos impostos pelo comitê olímpico e a federação de natação do seu país.

Park Tae-Hwan também perde todos os resultados obtidos desde o dia 3 de setembro, entre eles as três medalhas de bronze conquistadas nos Jogos Asiáticos do ano passado. O sul-coreano também terá que devolver todo o valor ganho em premiações.

O nadador alegava que ter passado por um tratamento quiroprático em um hospital local da Coreia do Sul, dois meses antes dos Jogos Asiáticos (em julho de 2014, portanto) e teria recebido ali uma injeção com o medicamento proibido.

Park é o primeiro nadador sul-coreano a conquistar o ouro olímpico, feito alcançado nos 400 metros livre em Pequim/2008. Ele ainda tem outras três medalhas de ouro, nos 200m livre em Pequim e Londres/2012 e nos 400m livre em Londres.

Mais conteúdo sobre:
natação doping Park Tae-Hwan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.