Nadadora Rebeca Gusmão anuncia que vai jogar futebol

Banida das piscinas pela Federação Internacional de Natação (Fina), depois de ter suas medalhas do Pan-Americano do Rio cassadas, sob acusação de doping, Rebeca Gusmão fechou contrato para disputar a próxima copa nacional de futebol feminino, promovida pela CBF, a partir de dezembro, enquanto aguarda o julgamento de sua apelação, previsto para janeiro."O futebol feminino agora tem uma imperatriz, sou eu", declarou o nadadora, comparando-se ao centroavante Adriano, apelidado de "imperador" no futebol italiano. Ela será centroavante na Associação Atlética Esportiva e Recreativa dos Cooperados do Distrito Federal (Ascoop) e vestirá a camisa 5, número da raia em que ganhou as últimas medalhas nos jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007. Sobre suas potencialidades, ela é otimista: "Na parte técnica, já peguei muita coisa, principalmente jogo de corpo", afirmou. "Aliás, jogo de corpo é o que não me falta", disse ela, entre risos, numa referência ao seu corpanzil, maior agora que está fora de forma, de 84 quilos distribuídos em 1m85 de altura. "Adversários, tremei!", avisou.Rebeca está consciente de que pode ser banida para sempre do esporte, mas diz ter recebido sinalização das entidades esportivas de que, caso confirmada, a punição, embora inapelável, valerá somente para a natação. "Essa palavra (banimento) não existe no meu dicionário", disse ela, alegando que sua vida é o esporte. "Não me vejo fazendo outra coisa, ou atleta ou treinadora", afirmou. "Se me derem uma bola de vôlei, sei fazer um saque. Se a bola for de basquete, faço uma cesta. Se for de futebol, é gol", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.