Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Nadal rebate piada sobre doping: 'inaceitável'

Estrela do esporte chama franceses de 'obcecados' pelo assunto e enaltece a força e o crescimento do esporte espanhol

O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2012 | 03h00

Rafael Nadal ainda está incomodado com as provocações lançadas ao ar por um programa humorístico do Canal Plus, da televisão francesa. Nos esquetes, marionetes que representam o tenista e outros ícones do esporte espanhol aparecem em situações alusivas ao uso de doping. O boneco de Nadal, por exemplo, entra na loja de conveniência de um posto de gasolina. Depois de tomar uma bebida, urina dentro do tanque do seu automóvel e sai correndo numa velocidade muito acima do normal.

Em outras situações, há bonecos com as feições do jogador de basquete Pau Gasol, do ciclista Alberto Contador e do goleiro do Real Madrid, Iker Casillas.

Ao canal espanhol de TV, Antena 3, Nadal manifestou sua contrariedade. "Nossos vizinhos estão um pouco obcecados com o tema doping, mas creio também que se deu mais atenção a isso do que o necessário".

Segundo o número 2 do ranking da ATP, brincadeiras como esta podem influenciar a opinião pública. "São só umas marionetes, mas podem influir na percepção de muita gente sobre o esporte espanhol."

O tenista salientou que os vários triunfos obtidos pelos espanhóis nos últimos anos (como seus seis títulos em Roland Garros, o título da Copa do Mundo de futebol e o título do Mundial de Basquete de 2006, entre outros) são fruto "do esforço e da superação".

Nadal destacou que são outras as razões que explicam o sucesso do País no esporte. "O que explica isso não é outra causa que não seja uma série de gerações que triunfaram. Sempre existe um pouco de sorte, mas o esforço, o espírito de superação e o trabalho são vitais".

A rusga entre os países vizinhos não é nova. Já em novembro do ano passado, o ex-tenista francês Yannick Noah escreveu para o jornal Le Monde que o esporte espanhol "está em possessão de uma poção mágica". Nadal não deixou de lembrar deste episódio. "Isso é intolerável, sobretudo vindo de quem vem. Que fale disso gente que não sabe de esportes tudo bem, mas gente que entende disso, que sabe como o esporte está profissionalizado, é inaceitável. Já passei por três ou quatro controles antidoping neste ano. É impossível burlá-los".

Adaptação. Por outro lado, o ministro de Educação, Cultura e Esportes da Espanha, José Ignacio Wert, admitiu que o país tem problema com doping. Ele acenou com uma adaptação da legislação espanhola às exigências do Código Mundial da Wada (a agência mundial antidoping).

A operação "Puerto", que desmantelou uma rede ampla de doping sanguíneo em 2006, evidenciou que a legislação do país é permissiva. Poucos dos implicados foram processados e condenados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.