Nadal vai atrás de um título que falta em seu currículo

O espanhol Rafael Nadal alcançou mais uma decisão nesta temporada. Com muita dificuldade, ele derrotou o checo Tomas Berdych por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 7/6 (7/4), e avançou à final do Masters 1.000 de Cincinnati. Hoje, às 13h30, ele terá pela frente a surpresa John Isner e poderá conquistar um torneio inédito em sua carreira.

CINCINNATI , O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2013 | 02h05

O torneio é o 12.º disputada por Nadal em 2013 e o espanhol chega à 11.ª final. O único em que não foi à decisão foi Wimbledon, no qual foi surpreendido logo na estreia e caiu diante do belga Steve Darcis. Já são oito títulos para ele só em 2013.

A vitória de ontem confirma o ótimo momento vivido pelo tenista espanhol nesta temporada, após a lesão no tendão do joelho esquerdo que o afastou de boa parte das competições no ano passado. O número 2 do mundo chega à quinta decisão em seis Masters 1000 que aconteceram em 2013. O único que não teve o espanhol na final foi o de Miami, em março, do qual ele não participou.

O duelo de hoje será o quarto entre Nadal e Isner no circuito profissional, sendo que o espanhol venceu os três primeiros. Desta vez no entanto, ele terá pela frente um adversário embalado.

O norte-americano eliminou em Cincinnati quatro cabeças de chave seguidos: o francês Richard Gasquet, o canadense Milos Raonic, o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, e o argentino Juan Martin Del Potro.

Tudo isso dá confiança a Isner para o duelo com Nadal. "Eu tenho jogado bem e venci grandes atletas na sequência. Sei que posso melhorar, mas definitivamente me sinto em alto nível", avisa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.