Nadal vai em busca do 7º título seguido em Monte Carlo

Espanhol vai enfrentar o compatriota David Ferrer hoje e tenta começar a temporada no saibro com uma conquista

, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2011 | 00h00

O espanhol Rafael Nadal vai buscar hoje, às 9h15 (horário de Brasília, com transmissão da Sportv) seu sétimo título consecutivo no Masters de Montecarlo diante do compatriota David Ferrer. Nadal avançou ontem ao bater o inglês Andy Murray por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 2/6 e 6/1. Já Ferrer despachou o austríaco Jurgen Melzer por 2 a 0, com 6/3 e 6/2.

Mas engana-se quem acha que o número 1 do mundo teve vida fácil ontem diante de Murray. O espanhol até perdeu um set em Montecarlo pela primeira vez desde a final de 2009 contra Novak Djokovic. "Foi uma vitória fantástica, contra um adversário muito difícil", comentou Nadal, "É positivo começar uma temporada no saibro com uma final."

O espanhol não poupou elogios ao adversário de ontem. "Foi uma partida muito perigosa, difícil mesmo", admitiu. "O potencial de Murray é incrível, é muito bom em todas as superfícies. Não há motivo para não jogar bem no saibro, porque seu saque é muito bom e ele se movimenta bem."

No duelo de ontem, o inglês precisou de atendimento médico por causa de dor no cotovelo direito, o que acabou facilitando o caminho para o espanhol. Até então a partida estava equilibrada. "Recebi uma injeção de cortisona, uma anestesia no cotovelo naquele momento. Nunca havia passado por isso e não sabia como me sentiria", explicou Murray.

Sem zebra. Surpresa num dia, derrota no outro. Após bater o favorito Roger Federer na sexta-feira, o austríaco Jurgen Melzer não aguentou o bom ritmo de David Ferrer, que voltou a mostrar estar em grande fase e chegou à terceira decisão nos oito torneios da temporada. "Estou cheio de confiança, me sentindo bem fisicamente e espero continuar assim", falou o sexto colocado do ranking, que tem o desafio de superar hoje o melhor do mundo.

Apesar da derrota, Melzer pode comemorar. Com a vitória de sexta-feira sobre Federer e a ida para as semifinais, o tenista de 29 anos vai alcançar a 8ª posição no ranking da ATP.

Brasil na final. Bruno Soares, ao lado do argentino Juan Ignacio Chela, venceu a dupla indo-paquistanesa Rohan Bopanna e Aisam Qureshi por 6/2, 6/7 (4-7) e é o primeiro brasileiro a fazer uma final de Masters 1000 desde Gustavo Kuerten em 2003. A decisão será contra os irmãos Bob e Mike Bryan, melhor dupla do circuito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.