Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

'Não cabe só a mim decidir', avisa Neymar na seleção

Craque fez questão de dividir o peso pela necessidade de um título com os outros 22 jogadores

ALMIR LEITE E SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

13 de junho de 2013 | 15h04

BRASÍLIA - Se o Brasil vencer a

Entre outras coisas, Neymar falou sobre a juventude do grupo - ele, Lucas e Oscar estavam na seleção sub-20 há dois anos. "Não é preciso maturidade para jogar futebol. Futebol é mais inteligência que maturidade. Claro que daqui a três, quatro anos, nós os mais jovens vamos estar melhores ainda."

A responsabilidade sobre o Neymar cresceu depois que ele ganhou um novo status no futebol mundial. Contratado depois de briga de gigantes entre Barcelona e Real Madrid, ele levou 56 mil pessoas à sua apresentação no Camp Nou. A viagem para assinar contrato e participar dessa festa fez o jogador voltar à seleção 2kg mais leve. Ele garante que já recuperou o peso.

Sobre a transferência em si, negou que a possibilidade de atuar na Europa vá acelerar seu evolução. "Eu poderia evoluir em qualquer lugar. Eu mesmo, desde os 17 anos, quando virei profissional, já evolui muito e vou continuar evoluindo."

Com relação aos inúmeros compromissos comerciais que tem que cumprir com seus 12 patrocinadores pessoais, disse não ver problema. "Isso não me cansa, não me atrapalha e é até normal. Nada me tira o foco e o foco agora é a vencer a Copa das Confederações", assegurou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.