''Não sei o que deu errado, diz Jadel

Os mais de 2 metros de altura e os seus 100 quilos foram pouco para Jadel Gregório suportar a frustração de fracassar em mais uma final olímpica do salto triplo. O atleta paraense, apontado como um dos favoritos à conquista de medalha, decepcionou ao saltar apenas 17,20 metros na sexta e última tentativa, muito pouco para quem previu alcançar mais de 17,90 metros. A medalha de ouro ficou com o campeão mundial Nelson Évora, de Portugal, que chegou aos 17,67 metros, seguido pelo britânico Phillips Idowu (17,62) e de Leevan Sands, de Bahamas (17,59).Chorando muito, Jadel se negou a dar entrevista no primeiro momento. Depois, mais calmo, aceitou falar com os repórteres. "Treinei muito e muita gente estava na torcida por mim. Peço desculpas a todos. Não foi um bom dia, mas ainda sou novo. Terei outras competições", disse o saltador, de 27 anos, com lágrimas nos olhos e bastante abatido.Dono da melhor marca entre os atletas em atividade (17,90 metros), Jadel saltou 17,14 metros na primeira tentativa. Depois caiu de rendimento: 16,55 m, 13,79 m, 16,83 m e 16,78 m. Só conseguiu sair da sétima para a sexta posição no último salto: 17,20 m. "Não sei o que deu errado. Fiz tudo certo nos treinos. Não fumo, não bebo. Trabalho duro. O difícil, agora, será continuar."Os três medalhistas de ontem melhoraram as marcas pessoais do ano. Jadel, ao contrário, saltou 8 centímetros a menos do que no Troféu Brasil, em junho. Após a classificação para a final, o brasileiro chegou a prever que poderia chegar a 17,91 metros ou 17,92 metros. E, segundo ele, quem chegasse a 17,60 metros conquistaria medalha. Infelizmente, acertou só a segunda previsão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.